Federação Russa descarta ida de Hiddink ao Chelsea

O presidente da Federação Russa de Futebol, Vital Mutko, descartou neste domingo que o holandês Guus Hiddink deixará o comando da seleção para assumir o Chelsea."Hiddink tem contrato e é o técnico de nossa seleção, e ninguém pode estudar sua candidatura para uma eventual mudança enquanto esse compromisso estiver em vigor", disse Mutko a uma emissora de rádio de Moscou.O dirigente da UFR respondeu aos boatos divulgados pela imprensa européia sobre a possível ida de Hiddink ao Chelsea, de propriedade do homem mais rico da Rússia, o magnata Roman Abramovich.Segundo a agência oficial Itar-Tass, Hiddink tem contrato como técnico até meados de 2008 e um salário de 2 milhões de euros anuais - pagos justamente por Abramovich, através de sua Academia Nacional de Futebol.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.