Federações contra o novo calendário

Um dia após a divulgação do calendário quadrienal, a CBF já encontra opositores. Encabeçado pelo presidente da Federação Pernambucana de Futebol, Carlos Alberto Oliveira, um grupo de dirigentes pretende lutar contra a mudança, que diminui o poder das federações estaduais. Oliveira convidou presidentes de 15 federações para encontro no Recife, na próxima segunda-feira. Segundo o dirigente, a CBF não tem competência para alterar a estrutura do futebol brasileiro. "Quem pode mudar tudo é a Assembléia Geral, formada por clubes e federações", afirmou, irritado. Carlos Alberto Oliveira, presidente da Federação Pernambucana há seis anos, também aproveitará o encontro para articular sua campanha à sucessão de Ricardo Teixeira, na CBF. Segundo o dirigente pernambucano, 15 federações já estariam lhe apoiando. O presidente do Sport e da Associação dos Grandes Clubes do Nordeste, Luciano Bivar, que defende a reformulação no calendário, ironizou a reunião da próxima semana. "É só dar hospedagem e passagens aéreas que os presidentes de federações comparecem. Tem que se acabar com estes cabides de empregos", acrescentou. A briga entre Bivar e Oliveira começou com a ampliação do Campeonato do Nordeste, no começo deste ano. Para Oliveira, o Nordestão não deve ser maior que o Campeonato Pernambucano. Bivar acha o contrário. Cada dirigente é responsável pela captação de patrocinadores das respectivas competições. O Governo de Pernambuco banca parte do Estadual, enquanto o Nordestão é patrocinado pela Coca Cola, Directv e Bavária.

Agencia Estado,

27 de junho de 2001 | 18h38

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.