Federações dificultam acordo com Liga

Os defensores da Liga Nacional saíram da reunião realizada na quinta-feira com o presidente da Confederação Brasileira do Futebol (CBF), Ricardo Teixeira, que aceitou todos os seus pedidos para a realização do Campeonato Brasileiro, certos de que o impasse estava resolvido. Mas o presidente interino da Comissão de Reestruturação do Futebol Brasileiro (CRFB), Delfim Peixoto, afirmou que as federações estaduais não vão aceitar todos os pontos acordados.Presidente do Clube dos 13 e futuro presidente da Liga, Fábio Koff, afirmou que o Brasileiro de 2002 será realizado na segunda quinzena de agosto em uma co-gestão com a CBF, que ainda vai reconhecer a nova entidade do futebol brasileiro. Outra resolução foi a de respeitar "integralmente" o calendário quadrienal.Segundo Delfim Peixoto, em uma reunião prevista para segunda-feira, na sede da CBF, a CRFB, que representa os presidentes das Federações Estaduais, vai fazer "reajustes" no calendário quadrienal. "Não vai mudar nada. A Liga vai continuar fazendo o que era de competência do Clube dos 13. Vão comercializar, promover, colaborar na edição da tabela de jogos", disse Peixoto, que também é presidente da Federação Catarinense de Futebol. "Nós ficaremos com o registro de jogadores, arbitragem. Agora, não vamos abrir mão de nossos Estaduais e eles serão obrigados a aceitar isso. Vão ter que nos dar mais datas."O presidente interino da CBF, Sebastião Bastos, disse estar confiante no acordo. Na tarde desta sexta-feira, os quatro grandes clubes do Rio divulgaram nota exigindo uma reunião com Ricardo Teixeira, "afim de receber deste a posição empenhada previamente de promover o Campeonato Nacional".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.