Federações sul-americanas lamentam tragédia da Chapecoense e cancelam atividades

Federação Colombiana de Futebol expressou 'imensa dor e comoção' com o acidente

Estadão Conteúdo

29 de novembro de 2016 | 12h56

Quase todas as federações nacionais do futebol sul-americano se manifestaram nas primeiras horas desta terça-feira para lamentar o trágico acidente aéreo que provocou a morte de pelo menos 70 pessoas no voo que levava a delegação da Chapecoense de Santa Cruz de la Sierra, na Bolívia, para Medellín, na Colômbia, onde o time brasileiro disputaria o jogo de ida da final da Copa Sul-Americana, nesta quarta, contra o Atlético Nacional.

Entidade que fica no país onde ocorreu a tragédia, a Federação Colombiana de Futebol (FCF) expressou, por meio de nota oficial, "imensa dor e comoção" e "lamentou profundamente" o acidente aéreo. "Notícias como esta nos enchem de dor, vazio e tristeza. A FCF manifesta todo seu apoio, solidariedade e envia suas orações para familiares e amigos das vítimas deste lamentável fato que enluta o futebol mundial".

ARGENTINA

A Associação de Futebol Argentina (AFA), por sua vez, ressaltou por meio de nota que "lamenta enormemente o ocorrido e acompanha a Conmebol, que suspendeu todas as suas atividades até novo aviso, como também fizeram a Confederação Brasileira de Futebol e a Chapecoense".

A entidade informou também que, por causa do ocorrido, cancelou a viagem que a seleção sub-20 argentina faria nesta quarta-feira ao Uruguai, onde enfrentaria a equipe nacional do país vizinho.

URUGUAI

A Associação Uruguaia de Futebol (AUF) também divulgou nota oficial na qual expressou "sua profunda dor e se solidariza com familiares e amigos das vítimas". Para completar, a entidade informou que suspendeu todas as suas atividades esportivas e os eventos de comemoração da fundação da Conmebol, que estavam previstos para esta terça em Montevidéu e para quarta em San José.

A Associação Paraguaia de Futebol (APF), por sua vez, enfatizou que se "junta a dor mundial pela terrível tragédia", assim como lembrou que a mesma é muito sensível ao futebol do Paraguai também pelo fato de que o acidente aéreo pelo "falecimento do fisiologista Luiz Martins, que fez parte da comissão técnica e médica da seleção paraguaia, como também o seu compatriota Gustavo Encina, piloto que integrava o voo da delegação da Chapecoense".

CHILE

A Associação Nacional de Futebol Profissional (ANFP), entidade que controla o futebol chileno, ressaltou por meio de nota que este foi "um dia triste para o esporte que tanto amamos" e destacou que o "futebol chileno entrega suas condolências e melhores desejos às famílias e vítimas desta tragédia que custou a vida de jogadores, staff técnico, dirigentes e profissionais da imprensa esportiva brasileira".

EQUADOR

Outra entidade sul-americana que se manifestou foi a Federação Equatoriana de Futebol (FEF), que destacou que "lamenta profundamente a tragédia" que "enlutou o mundo do futebol", assim como expressou solidariedade às famílias das vítimas do acidente e afirmou que a Chapecoense havia conseguido "algo histórico" ao se classificar para a final da Copa Sul-Americana.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.