Thomas Kienzle / AFP
Thomas Kienzle / AFP

Federer vence argentino em Stuttgart e fica a uma vitória de voltar ao nº 1

Suíço espera adversário; outra semifinal será entre francês Lucas Pouille e canadense Milos Raonic

Estadão Conteúdo

15 Junho 2018 | 12h10

O suíço Roger Federer se reaproximou da liderança do ranking nesta sexta-feira. O atual número dois do mundo derrotou o argentino Guido Pella pelo placar de 2 sets a 0, com duplo 6/4, e avançou à semifinal do Torneio de Stuttgart. Agora ele só precisa de mais uma vitória na grama alemã para voltar ao topo.

+ Melo e Kubot vão à semifinal e dão novo passo por bicampeonato em Hertogenbosch

+ Wimbledon faz homenagem para Maria Esther Bueno: 'Uma das campeãs mais amadas'

Para tanto, terá que vencer o australiano Nick Kyrgios ou o espanhol Feliciano López, dois tenistas mais acostumados a jogar em pisos mais rápidos, como a grama. Eles vão se enfrentar ainda nesta. Se vencer este confronto, pela semifinal, Federer vai superar o espanhol Rafael Nadal mais uma vez no ranking, neste ano. No momento, apenas 100 pontos separam os dois tenistas.

Suíço e espanhol vêm se alternando na posição de número 1 do mundo desde o início do ano. Em fevereiro, Federer retornou ao posto, tornando-se o mais velho da história a ocupar a liderança. Mas perdeu a ponta quando Nadal passou a despontar nos torneios do giro de saibro na Europa. Eles chegaram a trocar de posições após o Masters 1000 de Madri, mas o espanhol voltou ao primeiro lugar.

Para tentar "roubar" novamente a posição do rival, Federer derrotou nesta sexta Guido Pella com facilidade. O suíço não teve o saque quebrado em nenhum momento do jogo - salvou dois break points na segunda parcial - e acertou 83% dos pontos quando jogou com o primeiro serviço.

Ainda nesta sexta, o francês Lucas Pouille e o canadense Milos Raonic avançaram para se enfrentarem no outro duelo da semifinal. Pouille, 17º do mundo, superou o usbeque Denis Istomin por 2 sets a 1, com parciais de 6/4, 6/7 (5/7) e 6/3.

Raonic, por sua vez, derrotou o checo Tomas Berdych em duelo de ex-Top 10 do ranking. O atual 35º do ranking bateu o 19º em dois tie breaks: 7/6 (7/2) e 7/6 (7/1).

 
Mais conteúdo sobre:
tênis Roger Federer

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.