Felipão acredita que a Copa do Mundo terá poucos gols

O técnico da seleção portuguesa de futebol, o brasileiro Luis Felipe Scolari, explicou nesta segunda-feira que a Copa do Mundo da Alemanha deve ser uma competição com poucos gols, já que as equipes estariam preocupadas com a marcação. "Atacar com seis jogadores e defender com oito quando perder a bola. Esse é o futebol atual. Por esse motivo, penso que o Mundial não será um festival de gols. Não teremos tantos quanto nas Copas anteriores", contou Felipão, em entrevista à revista alemã Kicker. Na última Copa, realizada na Coréia do Sul e no Japão, aconteceram 161 gols em 64 jogos, o que deu uma média de 2,5 por partida. Felipão estava no comando da seleção brasileira, que na final bateu a Alemanha por 2 a 0. Com relação a Portugal, Felipão acredita que a seleção terá um bom desempenho na Alemanha. "Acredito que nossa equipe atual é melhor do que aquela da Eurocopa 2004, quando conquistamos o vice-campeonato, perdendo a final para a Grécia. Diria até que somos uma das oito melhores equipes do mundo neste momento". Felipão rejeitou no final do mês passado um convite para dirigir a Inglaterra após o Mundial. A seleção portuguesa está no Grupo D da Copa do Mundo, ao lado do México, Irã e Angola. A competição começa no dia 09 de junho.

Agencia Estado,

08 Maio 2006 | 12h32

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.