Felipão adota equilíbrio em preparação para Copa do Mundo

Treinador quer evitar a clausura do Mundial de 2010 e os excessos de 2006

Robson Morelli - Enviado especial, O Estado de S. Paulo

31 de maio de 2014 | 18h18

TERESÓPOLIS - Quando Parreira disse na primeira entrevista da seleção na Granja Comary que a comissão técnica buscaria o equilíbrio entre a liberdade do que foi a preparação do time na Copa de 2006 e a clausura imposta por Dunga em 2010, ele não estava de brincadeiras. O que se viu nesses seis dias iniciais de trabalho em Teresópolis foi uma mistura de seriedade e concentração com algumas liberações consentidas por Felipão.

Neste sábado, a CBF abriu as portas da Granja para o cantor de pagode Mumuzinho, que esteve com os jogadores nas áreas de recreação do alojamento. Dante postou nas redes sociais a foto de alguns jogadores com o músico, entre eles Neymar, Ramirez, Willian, Fred, Daniel Alves, David Luiz, Jô e Marcelo. Felipão não se opôs porque o período da tarde era de descanso, apesar de eles não poderem deixar o local. Mumuzinho levou para dentro da Granja adereços do programa Esquenta, da Globo, comandado por Regina Casé.

Da mesma emissora, durante a semana, Luciano Huck também gravou parte do seu programa no campo 1 da Granja, entre o aquecimento e o treino dos jogadores. O trabalho parou por cerca de 10 minutos. Para compensar a participação mais efetiva dos programas de entretenimento da Globo em locais vetados, Felipão tem dado entrevistas exclusivas para outras emissoras de TV, como a Bandeirantes e a Fox Sports. A comissão técnica entende que dessa forma não será cobrada nem contestada pelo simples fato de "agradar a todos".

"Recebemos uma visita do Mumuzinho hoje. Cara muito humilde e descontraído", escreveu o zagueiro Dante no seu Instagram. As visitas de familiares já está liberada na Granja. Neste domingo, existe a expectativa da visita da presidente Dilma Rousseff, que estará no Rio.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.