Felipão afirma que 2ª divisão não impede convocação

Técnico relaciona Henrique, do Palmeiras, e Julio Cesar, do Queens Park Rangers

AE, Agência Estado

21 de agosto de 2013 | 13h48

RIO - Luiz Felipe Scolari já havia dito que para ser chamado por ele para a seleção brasileira o jogador "precisa estar jogando, não importa em que divisão". E nesta quarta-feira, o treinador comprovou isto. Entre os 22 convocados para os amistosos contra Austrália, no dia 7 de setembro, no Estádio Mané Garrincha, e Portugal, três dias depois, em Boston, nos Estados Unidos, estão dois atletas que atuam em equipes de segunda divisão atualmente.

Um deles é uma das novidades da lista: o zagueiro Henrique, que tem se destacado na Série B do Campeonato Brasileiro pelo Palmeiras. O outro é o goleiro Julio Cesar, que, segundo o próprio Felipão, parece próximo de definir sua situação e ficar no Queens Park Rangers, clube que caiu para a segunda divisão inglesa na última temporada. O jogador chegou a ser liberado para negociar com outros times europeus, mas não deve sair.

A outra novidade na lista do treinador é o meia Ramires, que teve um problema na convocação para amistosos em março, contra Itália e Rússia, quando estava machucado e atrasou sua apresentação. A situação criou um mal-estar com Felipão e fez com que o jogador chegasse a ser criticado pelo presidente da CBF, José Maria Marin. Passados quase cinco meses, no entanto, o treinador botou panos quentes na polêmica e defendeu a volta do atleta.

"Não é o Marin que convoca. Quando me chamou para ser técnico, ele me deu todas as condições para isso. O atleta teve uma dificuldade naquele momento, entendemos isso, conversamos minimamente, e agora terá a oportunidade de fazer parte do grupo de novo. Ele vai mostrar se merece continuar", disse. "A seleção está em primeiro lugar. A situação que envolveu ele já foi explicada de ambas as partes e ele vai ter a oportunidade de conviver conosco novamente."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.