José Patrício/Estadão
José Patrício/Estadão

Felipão chama Evaristo e Ricardo Rocha para visitar time

Ex-jogadores vão participar de um jantar com a delegação na noite de sexta-feira, no Rio de Janeiro

ALMIR LEITE E SILVIO BARSETTI, Agência Estado

27 de junho de 2013 | 13h00

BELO HORIZONTE - O ex-jogador e ex-técnico Evaristo de Macedo vai ser homenageado pela seleção brasileira. Ele e o ex-zagueiro Ricardo Rocha, campeão mundial em 1994, nos Estados Unidos, vão participar de um jantar com a delegação, na noite de sexta-feira, no Rio. A iniciativa partiu do técnico Luiz Felipe Scolari e do coordenador Carlos Alberto Parreira.

Evaristo vai ser convidado por Felipão ainda nesta quinta-feira para o jantar. Com Ricardo Rocha já está tudo certo. A participação de ex-jogadores que fizeram história no futebol brasileiro em confraternizações com o grupo atual foi uma ideia da comissão técnica com dois objetivos básicos: homenageá-los e utilizar da experiência que têm para motivar os atletas do elenco por meio de conversas individuais, preleções e lembrança de passagens vividas na seleção e no futebol.

Nesta Copa das Confederações já estiveram com o grupo Cafu, lateral-direito pentacampeão em 2002 (que fez a visita em Brasília), e Jardel, atacante que trabalhou com Felipão no Grêmio (foi em Fortaleza). Além do técnico do Atlético-MG, Cuca, que jantou com os jogadores em Belo Horizonte.

Felipão tomou a iniciativa de convidar Cuca porque ele tem colaborado bastante com seu trabalho ao não dificultar a liberação dos jogadores do Atlético-MG que são convocados. "Ele sempre me diz para ficar à vontade e chamar os jogadores que eu precisar", disse o técnico da seleção.

Evaristo de Macedo jogou na seleção nos anos de 1950 e 1960 e tem uma marca histórica com a camisa brasileira: o de jogador que mais vezes fez gols pela equipe em uma só partida. Foram cinco numa goleada sobre a Colômbia em 1956. Aposentado e vivendo na zona sul do Rio, demonstra amargura pelo fato de ter sido esquecido, de acordo com pessoas que convivem com ele.

SOLIDARIEDADE

Felipão também demonstrou nesta quinta-feira, durante conversa informal com os jornalistas no hotel da seleção, preocupação com o ex-jogador de basquete Oscar, que luta contra um câncer. O treinador disse que irá enviar uma mensagem ao "Mão Santa", desejando-lhe sucesso na batalha contra a doença.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.