Efe
Efe

Felipão começa a reunir seu time para enfrentar o Chile no Mineirão

André Santos, do Grêmio, é o primeiro a se apresentar em Belo Horizonte. Mais de 30 mil ingressos já foram vendidos para o jogo de quarta

Almir Leite, enviado especial, O Estado de S.Paulo

22 de abril de 2013 | 13h28

BELO HORIZONTE - O lateral-esquerdo André Santos foi o primeiro a se apresentar em Minas dos 19 convocados pelo técnico Luiz Felipe Scolari para o amistoso da seleção contra o Chile, quarta-feira, no Mineirão. O jogador do Grêmio chegou ao hotel em Belo Horizonte, onde a delegação ficará concentrada, na manhã desta segunda. Está bem animado com a possibilidade de garantir seu lugar na lista de Felipão para a Copa das Confederações. A maioria dos chamados deverá se apresentar durante a tarde, mas já que o prazo estipulado pelo técnico para o encontro de todos é às 19 horas, os atletas vão chegan aos poucos dirante o dia.

O amistoso, último antes de Felipão anunciar o grupo que vai disputar a Confederações, de 15 a 30 de junho, será realizado às 22 horas. Como não é uma data-Fifa, o técnico formará um time com jogadores que atuam em clubes brasileiros. Para ele, foi até bom, pois vai fazer suas últimas observações antes de mostrar a lista. Isso, certamente, não seria possível em jogo com data-Fifa. 

Felipão vai usar o amistoso contra o Chile para tirar suas dúvidas. As peça que ainda faltam no tabuleiro do treinador serão escolhidas nesse amistoso. E elas são: um zagueiro (Dedé e Réver são os mais cotados para a vaga), um reserva para Fred (a disputa está entre Alexandre Pato e Leandro Damião) e se ele deve levar Jean como opção para a lateral direita - Marcos Rocha, do Atlético-MG aparece no páreo.

INGRESSOS

Com quatro jogadores ligados aos clubes de Minas no grupo (os atleticanos Ronaldinho Gaúcho, Réver e Marcos Rocha, além de Dedé, recém-contratado pelo Cruzeiro, mas que depende da solução de um problema fiscal que envolve o Vasco para adquirir condições de jogo), o interesse do público local pelo amistoso é bom. Dos 57 mil ingressos colocados à disposição, mais de 30 mil tinham sido vendidos até a manhã desta segunda-feira. Portanto, a seleção volta aos braços do povo. Os preços vão de R$ 50 (arquibancada superior norte e sul) a R$ 300 (camarotes). As arquibancada leste e oeste saem por R$ 80, as cadeiras inferiores por R$ 100 e as cadeiras especiais por R$ 150.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.