Felipe Rau/Estadão
Felipe Rau/Estadão

Felipão comemora 200ª vitória pelo Palmeiras e cita legado de Roger

Com o treinador, equipe disputou oito rodadas no Campeonato Brasileiro e está invicto

Ciro Campos, Estadão Conteúdo

09 de setembro de 2018 | 19h20

O domingo foi especial para o técnico Luiz Felipe Scolari. Sob o comando do treinador, o Palmeiras bateu o Corinthians por 1 a 0, no Allianz Parque, pelo Campeonato Brasileiro, conquistou a 200ª vitória pela equipe e viu o time com formação mista ganhar do rival. Entre tantos fatores positivos, Felipão explicou que o conhecimento que tem sobre o clube e o trabalho do antecessor, Roger Machado, ajudam a construir o seu bom trabalho.

Com o treinador, o Palmeiras disputou oito rodadas no Campeonato Brasileiro e está invicto. "O trabalho anterior já tinha uma base. Eu aproveitei e dei uma retocada naquilo que sentia necessidade, com mexidas no ambiente, com amizade e carinho. Apenas gerenciei algumas coisas", afirmou o treinador, que acabou expulso durante o clássico por ter reclamado com a arbitragem no segundo tempo.

O técnico disse que o resultado no dérbi premiou a equipe que mais buscou o gol e contou ter modificado a equipe titular depois de na quarta-feira o Corinthians ter trocado de treinador. Osmar Loss saiu e Jair Ventura chegou na sexta-feira e estreou no clássico. "Quando houve a mudança, vi que o tempo do Jair era muito curto para fazer uma coisa diferente. Eu ia jogar com o Artur pelo lado direito. Fizemos uma ou outra troca pensando que o Jair não teria essa oportunidade de mudança tão repentina. Vencemos e jogamos bem", explicou.

O resultado foi garantido com gol de Deyverson, no segundo tempo. O Corinthians pouco ameaçou e manteve uma postura bastante defensiva ao longo da partida. A vitória deixa o Palmeiras a três pontos de Internacional e São Paulo, que lideram o Brasileiro com 49 pontos, e com mais tranquilidade para na quarta-feira jogar contra o Cruzeiro, pela primeira partida da semifinal da Copa do Brasil.

O treinador reforçou que a equipe continuará na luta pelo título dos três competições que disputa (Brasileirão, Copa do Brasil e Libertadores) e disse não ver o Palmeiras como superior aos demais adversários por estar vivo nesses torneios. "Não ganhamos nada ainda. Estamos igual aos outros", afirmou.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.