Felipão confirma Kleber e elogia atuação de Valdivia na Argentina

Treinador minimiza polêmicas com atacante e exalta participação de chileno na Copa América

Daniel Akstein Batista, Agência Estado

19 de julho de 2011 | 15h30

SÃO PAULO - No que depender do técnico Luiz Felipe Scolari, o atacante Kleber fará o seu sétimo jogo no Brasileirão exatamente contra o Flamengo, clube que desejava contratar o atacante. Em entrevista coletiva concedida antes do treino fechado desta tarde, o treinador deixou claro que conta com Kleber, que vem treinando normalmente.

"Fisicamente ele está liberado e, estando em condições, ele vai para o jogo", contou Felipão. No clássico contra o Santos, há dez dias, Kleber também parecia estar bem, treinara normalmente durante a semana, mas acabou pedindo para não jogar, alegando ainda sentir dores na coxa.

O jogador, que faltou ao treino da última quinta-feira pela manhã, segue tendo a confiança do treinador. "Não tenho nenhuma quebra de amizade e confiança com o Kleber, tenho que saber separar muito bem. O que eu quero é ele em campo", garantiu Felipão, que disse não se importar com o fato de o atacante ter sido visto numa casa noturna na noite anterior. "Não vejo problemas em alguém ir num show, desde que apareça na hora do treino e me avise. Tem que ter cumplicidade."

A se confirmar a presença de Kleber, o Palmeiras deve ter, nesta quarta-feira, no Engenhão, apenas duas alterações em relação ao time que venceu o clássico contra o Santos. Thiago Heleno volta de suspensão ao lado de Maurício Ramos na zaga e Kleber retoma a vaga de Dinei no ataque.

Valdivia, que se reapresentou nesta terça-feira na Academia de Futebol, ainda não será aproveitado neste meio de semana. "Eu gostei dos minutos que ele esteve em campo na Copa América. É o Valdivia que a gente estava acostumado a ver. Ele não chega com condições para jogar. Se tivesse vindo mais cedo, poderia até jogar amanhã."

No jogo desta quarta-feira, Scolari vai reencontra Ronaldinho Gaúcho, jogador que esteve com ele na conquista da Copa do Mundo em 2002. E o treinador sabe que o craque segue merecendo atenção especial. "Claro que não joga igual há nove anos, mas continua inteligente em campo. Já fez alguns jogos decisivos pelo Flamengo, vejo ele em boa fase."

Felipão também comentou a negociação com Martinuccio, que assinou um pré-contrato com o Palmeiras, mas, nesta segunda-feira, fez exames físicos no Fluminense. "Isso é com o jurídico, eles que resolvam. Se o jogador quiser, que venha feliz e louco para estrear, como o Maikon Leite", disse o treinador, comparando a situação do argentino com a transferência do atacante, que cumpriu o combinado mesmo após ter sido campeão da Libertadores com o Santos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.