Felipão critica seleção após teste

Os titulares não foram tão bem e marcaram apenas dois gols em 43 minutos contra a frágil Portuguesa-RJ. Com os reservas em campo, a seleção cresceu, fez mais seis gols e fechou o primeiro jogo-treino sob o comando de Luiz Felipe Scolari com uma avassaladora goleada: 8 a 0. O placar entusiasmou os cerca de 500 torcedores que foram à Granja Comary prestigiar a equipe. Mas não agradou o exigente treinador. "Erramos muitos passes. Contra o Uruguai não podemos facilitar tanto", avisou.Rivaldo e Romário até que se entenderam bem. O meia do Barcelona fez um belo gol e deu passe de trivela de 50 metros, sob aplausos da torcida. O atacante do Vasco deu boas arrancadas e mostrou o quanto é eficiente. Scolari escalou o time no primeiro tempo com três zagueiros. Na parte final, optou por jogar com três atacantes. Jardel, que entrou no final, marcou três gols. Nem assim tem a sua presença garantida no banco de reservas contra o Uruguai. "É um caso a pensar", limitou-se a dizer o treinador. O artilheiro da tarde reagiu com tranqüilidade à boa atuação. "Na Europa, muita gente diz que o Jardel não joga nada, mas que pode decidir", contou o jogador do Galatasaray, da Turquia.O treinador do Brasil também reclamou da falha de marcação no meio-de-campo e ficou muito preocupado quando Euller deixou o gramado com entorse no tornozelo esquerdo. A princípio, a contusão não é grave, mas os médicos da seleção ficaram de examiná-lo melhor agora à noite.Romário gostou da movimentação da equipe, embora também tenha reconhecido o excesso de erros de passe. "Como primeiro jogo-treino, foi válido." O lateral Roberto Carlos minimizou o placar amplo, ao lembrar que nada do que houve hoje terá efeito se o Brasil não vencer o rival sul-americano, domingo, em Montevidéu.Felipão, inclusive, chegou a contestar o 8 a 0. "Acho que vocês estão exagerando, não houve tudo isso de gols." Além de Jardel (3), Belletti (2) e Romário, marcaram Élber e Éwerthon. O árbitro carioca Ubiraci Damásio conduziu o jogo com equilíbrio, mas teve de intervir quando o zagueiro Cris cometia a sua sétima falta no treino: o jogador foi o único a ser advertido com cartão amarelo.Para o lugar de Mauro Silva, afastado por contusão, Scolari escalou Fábio Rochemback. O lateral Cafu participou bem do treino - até então, ele vinha realizando apenas exercícios físicos em Teresópolis.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.