Cesar Greco/Ag. Palmeiras
Cesar Greco/Ag. Palmeiras

Felipão decide poupar pendurados do Palmeiras de jogo contra o San Lorenzo

Para evitar suspensão nas oitavas de final, técnico vai deixar fora trio que tem dois cartões amarelos

Ciro Campos, Robson Morelli, O Estado de S. Paulo

07 de maio de 2019 | 18h12

O técnico Luiz Felipe Scolari, do Palmeiras, não pretende escalar contra o San Lorenzo, nesta quarta-feira, pela Copa Libertadores, jogadores que estejam pendurados com dois cartões amarelos. Sob o risco de perder atletas por suspensão para a próxima fase da competição, as oitavas de final, o treinador não vai escalar o volante Thiago Santos, o meia Bruno Henrique e o atacante Deyverson.

O trio tem dois cartões amarelos recebidos nos cinco primeiro jogos da competição. O regulamento da Libertadores prevê que as advertências sejam zeradas para as oitavas de final. Com isso, o plano de Felipão é ter todo o elenco completo à disposição para o início do mata-mata, sem desfalques ou problemas disciplinares para escalar a equipe.

O Palmeiras já está classificado para as oitavas de final e decide contra o San Lorenzo somente o primeiro lugar do grupo. Com 12 pontos ganhos, dois a mais do que o adversário, a equipe alviverde depende somente de um empate no Allianz Parque para confirmar a primeira posição do grupo F. Se perder, o time passará adiante na segunda posição.

O adversário nas oitavas de final só será conhecido na próxima segunda-feira. Um sorteio na sede da Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) vai definir os confrontos. O mata-mata da Libertadores só será realizado em julho, depois da Copa América.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.