Felipão define Portugal em dezembro

Luiz Felipe Scolari espera renovar contrato com Portugal depois da Eurocopa de 2004 e disputar sua segunda Copa do Mundo. O técnico brasileiro, campeão na Copa do Mundo/2002, disse que seria um sonho conquistar mais um título mundial com outra seleção. "Gostaria muito de encerrar minha carreira com a história do meu lado. Não há dúvida de que algo assim seria histórico - o segundo título mundial -, que ficará para sempre na lembrança dos meus filhos e netos", declarou nesta segunda-feira, em Lisboa, a correspondentes estrangeiros. Depois do penta, em dezembro de 2002 o técnico assinou contrato por dois anos com a seleção de Portugal. Foi a grande aposta dos dirigentes portugueses para a Eurocopa de 2004, que será disputada no país. Felipão tem pouco mais de seis meses de trabalho em Portugal. Ele informou que já tem definido de 60 a 70% do time para a Eurocopa. "A geração de ouro (Figo, Rui Costa e companhia) tem uma das grandes oportunidades de sua vida. As condições dos jogadores são muito boas, mas essa não será a última oportunidade deles. É uma ocasião ímpar, porque a competição se celebra em Portugal, em seus estádios, com seu público." A projeção de Felipão é levar esse grupo ao título da Eurocopa e entrar no Mundial de 2006 como um dos favoritos. "Se eu seguir em Portugal, o que vai depender dos acontecimentos, a maior parte desses jogadores estará na seleção que disputará a próxima Copa." De toda forma, o treinador brasileiro ainda pede um pouco de paciência aos exigentes torcedores de Portugal. "Confio em que vamos ter uma equipe competitiva e nas mesmas condições que as melhores da Europa. O que estamos fazendo só se vai notar daqui a quatro, cinco ou seis anos."

Agencia Estado,

14 de julho de 2003 | 18h24

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.