Cesar Greco/Ag. Palmeiras
Cesar Greco/Ag. Palmeiras

Felipão descarta reforços e Palmeiras mira jogo decisivo pela Libertadores

Técnico cobra superação após derrota nos pênaltis e cita partida de quarta, contra o Junior Barranquilla

Redação, Estadão Conteúdo

08 de abril de 2019 | 11h30

A eliminação nas semifinais do Campeonato Paulista não deve trazer grandes mudanças no planejamento do Palmeiras para a temporada de 2019. Após cair no Estadual, onde não levanta a taça desde 2008, a bússola palmeirense mira agora o grande objetivo do ano: a Copa Libertadores.

Vice-líder do Grupo F com seis pontos, um atrás do San Lorenzo, o time do técnico Luiz Felipe Scolari volta a campo nesta quarta-feira contra o Junior Barranquilla, novamente no estádio Allianz Parque, em São Paulo. O time colombiano é o lanterna da chave e ainda não somou pontos. Uma ótima oportunidade para enterrar o Paulistão e retomar a confiança entre os jogadores.

"Temos jogadores experientes, um elenco muito bom. Sabemos da importância de conquistar outros títulos, como Libertadores e o Campeonato Brasileiro. Não temos tempo para esmorecer. É levantar a cabeça e seguir em frente", disse o meia Gustavo Scarpa.

Após a eliminação para o São Paulo, Felipão afirmou que o clube não pensa em reforços. Com um elenco recheado de jogadores de alto nível, o treinador anunciou que manterá o rodízio de titularidade entre os atletas e não tem a expectativa de escalar uma equipe base em todos os jogos.

"Não, Palmeiras não pensa em reforços. Temos um grupo muito bom e estamos colocando aqueles jogadores que achamos que para determinados jogos são os ideais. Vamos continuar assim, fazendo essa rotatividade quando acharmos necessário. Jogos às quartas e domingos, a gente tem que fazer isso. Temos o jogo de quarta e depois mais 15 dias para recuperação para pensarmos no início do Campeonato Brasileiro", planejou Felipão.

Ainda lamentando a eliminação do Paulistão, o volante Bruno Henrique disse que o Palmeiras não deve ficar pensando mais no torneio estadual e deve focar em um planejamento vitorioso para as demais competições do ano. "Quarta-feira temos um jogo importantíssimo. É juntar forças para dar continuidade no ano, que promete ser muito intenso", disse.

Outro jogador que preferiu um discurso otimista e de metas futuras foi Fernando Prass. Para o goleiro, o rendimento da equipe tende a aumentar com a sequência de trabalho e treinamentos. "A gente tem que evoluir. Não só na parte ofensiva, como na defensiva também, na transição. Temos uma equipe que, na minha opinião, tem muita margem para evolução e vamos trabalhar para isso. Óbvio que dói ser eliminado assim, mas o ano não acaba, temos que dar uma resposta positiva na quarta-feira. Time grande é assim", afirmou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.