Washington Alves/Divulgação
Washington Alves/Divulgação

Felipão deve ter desfalques nos treinos para a Copa das Confederações

Jogadores de times brasileiros envolvidos na Libertadores podem chegar atrasados para a disputa

Almir Leite - Enviado especial, O Estado de S. Paulo

23 de abril de 2013 | 08h02

BELO HORIZONTE - A Conmebol pode atrapalhar os planos de preparação da seleção brasileira para a Copa das Confederações. A entidade alterou as datas das oitavas de final da Copa Libertadores, o que a forçará a jogar para frente a disputa das quartas de final e, com isso, a intenção de Luiz Felipe Scolari de iniciar os treinamentos no dia 27 de maio, com todos os jogadores que convocar, pode ir por água abaixo. Ele não deverá ter à disposição atletas de times brasileiros que estiverem nas quartas de final da competição sul-americana.

As mudanças nas oitavas de final da Libertadores estenderá a disputa até 16 de maio - o Palmeiras, por exemplo, faz o segundo jogo com o Tijuana dia 14 e o Corinthians receberá o Boca Juniors na partida de volta no dia 15. Com isso, as quartas deverão ser jogadas nas duas semanas seguintes, encerrando-se em 29 de maio. Assim, os clubes brasileiros, que permanecerem no torneio e tiverem jogadores chamados por Felipão, deverão pedir à CBF que a apresentação deles para a Copa das Confederações seja adiada.

"Isso precisará ser conversado agora pelo Felipão e os seus auxiliares. Essa possibilidade existe, sim, mas temos de ir com calma, estudar", disse ao Estado um integrante da comissão técnica da seleção.

No entanto, a tendência é de que a CBF não oponha resistência a nenhum pedido de liberação que vier a receber. Na atual seleção que nesta quarta-feira enfrenta o Chile, em amistoso em Belo Horizonte, 13 atletas são de clubes que estão envolvidos com a Libertadores: Ralf, Paulinho e Alexandre Pato (Corinthians); Fernando e André Santos (Grêmio); Diego Cavalieri e Jean (Fluminense); Ronaldinho Gaúcho, Réver e Marcos Rocha (Atlético-MG); Jadson e Osvaldo (São Paulo) e Henrique, do Palmeiras, que ainda tem Leandro convocado, mas não inscrito na Libertadores.

Os jogadores, no entanto, não parecem muito preocupados. "Creio que para quem estiver dentro do grupo não vai atrapalhar, pois, se o jogador for convocado, é porque o treinador confia nele", considera o zagueiro Réver.

RONALDINHO ATRASADO 

Os jogadores se apresentaram nesta segunda em Belo Horizonte para o jogo com o Chile. Ronaldinho Gaúcho foi o único a se apresentar depois das 19 horas, horário em que todo o grupo deveria estar reunido. Chegou 25 minutos depois e entrou pela garagem.

Neymar chegou exibindo um reluzente relógio cravejado de brilhantes, mas procurou ser humilde ao falar de seu status na equipe. "Ninguém tem cadeira cativa. Estão todos aqui buscando uma vaga", disse. Nesta terça, às 16 horas, Felipão faz, no Mineirão, o único treino para o amistoso contra o Chile.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.