Felipão diz que Brasil tem 'obrigação' de ganhar em 2014

Confirmado oficialmente na manhã desta quinta-feira como novo técnico da seleção brasileira, Luiz Felipe Scolari já mandou um recado claro ao assumir o cargo. Segundo ele, o Brasil tem "obrigação" de conquistar o título da Copa do Mundo de 2014 por estar jogando em casa.

SILVIO BARSETTI E TIAGO ROGERO, Agência Estado

29 de novembro de 2012 | 12h41

"É bom que fique claro: temos a obrigação, sim, de buscar o título. Hoje, não somos favoritos, mas pretendemos nos tornar favoritos. Vamos trabalhar para isso", afirmou Felipão, durante entrevista coletiva nesta quinta-feira, no Rio, quando assumiu oficialmente o cargo.

Com a experiência ter sido pentacampeão mundial em 2002, Felipão foi contratado pelo presidente da CBF, José Maria Marin, para substituir Mano Menezes, demitido na última sexta-feira. Junto com ele, chega o tetracampeão Carlos Alberto Parreira, que será coordenador.

Atualmente com 64 anos, Felipão evitou fazer muitas comparações com a sua primeira passagem pela seleção. "Me sinto mais motivado, mais jovem, em condições de assumir o cargo. Acho que as dificuldades podem ser um pouco diferentes, mas são parecidas", avaliou o treinador.

Para ajudar, ele já tratou de pedir o apoio do torcedor brasileiro nessa caminhada até o Mundial de 2014. "A ideia é fazermos novamente uma composição, em um ambiente em que haja envolvimento entre a seleção e a população para chegarmos confiantes na Copa", disse Felipão.

Ao falar sobre seus planos para o time, Felipão disse que irá promover uma sequência natural do trabalho feito até agora por Mano, mas que, aos poucos, vai implantando seu estilo. Ele aproveitou para defender a jovem geração do futebol brasileiro, especialmente Neymar.

Sem adiantar nomes de possíveis convocados, Felipão revelou que tentará mesclar juventude e experiência no grupo brasileiro. "A seleção é jovem, mas tem outros jogadores experientes que podem dar sua contribuição. E fazer com que a seleção não seja tão jovem", explicou.

A estreia de Felipão no cargo será no dia 6 de fevereiro, em amistoso contra a Inglaterra, no Estádio de Wembley, em Londres - "Será muito bom jogar lá", disse o treinador. Depois, o Brasil ainda deve fazer mais quatro jogos antes da Copa das Confederações em junho.

Dois amistosos já estão marcados, ambos em junho. No dia 2, o Brasil enfrenta a Inglaterra, no Maracanã. No dia 9, será a vez de jogar contra a França, no Mineirão. E a CBF ainda tenta usar as duas datas reservadas pela Fifa em março para jogos de seleções.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolseleção brasileiraFelipão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.