Daniel Teixeira/AE
Daniel Teixeira/AE

Felipão diz que problema do Palmeiras é psicológico

Técnico atribui à falta de confiança queda de desempenho do time depois da Copa do Brasil

DANIEL BATISTA, Agência Estado

30 de agosto de 2012 | 11h14

SÃO PAULO - A derrota por 3 a 0 para a Portuguesa, no Canindé, ligou o sinal de alerta no Palmeiras. O time ocupa a 17ª colocação no Campeonato Brasileiro, com 16 pontos, quatro a menos que o melhor time fora da zona de rebaixamento, o Bahia. Para o técnico Luiz Felipe Scolari, o motivo da queda brusca da equipe, que há menos de dois meses foi campeão da Copa do Brasil, é o fator psicológico.

"Não temos muito o que fazer na parte técnica, eles estão preparados e sabem o que precisa ser feito em campo. A questão mesmo é fazer algumas correções de posicionamento e aumentar a confiança. Não pode ter medo de tentar fazer uma jogada. Estamos embaralhados mesmo e se não arriscar, as coisas não vão mudar", disse o treinador.

Apesar do discurso, Felipão admite que a situação é tão delicada que ele não sabe o que pode ser feito para as coisas mudarem. "Não tem explicação lógica para nossa situação. Criamos e chutamos menos que antes. Hoje, a bola bate em um e sobra para o atacante, tem escorregão da defesa, coisas que não aconteciam. O que podemos fazer é trabalhar e ter um pouco mais de coração na ponta do pé", resumiu.

O Palmeiras volta a campo neste sábado para enfrentar o Grêmio, às 18h30, no Pacaembu. Para essa partida, a equipe não poderá contar com o meia Valdivia, suspenso pelo terceiro cartão amarelo. 

 

 

 

FICHA TÉCNICA

 

PORTUGUESA 3 X 0 PALMEIRAS

 

PORTUGUESA - Dida; Luís Ricardo, Gustavo, Valdomiro e Rogério (Lima); Ferdinando, Léo Silva, Moisés e Boquita; Ananias (Diego Viana) e Bruno Mineiro (Maylson). Técnico: Geninho.

 

PALMEIRAS - Bruno; João Vitor, Leandro Amaro, Thiago Heleno e Juninho; Henrique, Correa (Márcio Araújo) e Valdivia; Betinho (Maikon Leite), Mazinho (Obina) e Barcos. Técnico: Luiz Felipe Scolari.

 

GOLS - Bruno Mineiro, aos 4 e aos 24, e Moisés, aos 39 minutos do segundo tempo.

 

ÁRBITRO - Wilson Luiz Seneme (Fifa/SP).

 

CARTÃO AMARELO - Boquita, Ananias, Valdivia, Thiago Heleno, Moisés, Henrique, Leandro Amaro e Ferdinando.

 

RENDA - Não disponível

 

PÚBLICO - 7.500 pagantes

 

LOCAL - Estádio do Canindé, em São Paulo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.