Felipão é atingido por rádio jogado por torcedores

O técnico Luiz Felipe Scolari sofreu com a pressão da torcida do Goiás nesta quarta-feira à noite. Após a vitória do Palmeiras por 1 a 0, o treinador foi atingido com um rádio na cabeça enquanto entrava no vestiário do estádio Serra Dourada.

AE, Agência Estado

18 de novembro de 2010 | 00h19

Os torcedores protestaram contra a anulação - correta - de um gol de Otacílio Neto nos acréscimos jogando pilhas e rádios no gramado. Um aparelho acertou a testa de Felipão.

"Precisa de mais do que um rádio para me machucar", desafiou o treinador palmeirense. "É provável que, pelo que a (Confederação) Sul-Americana vai ter de relato, que o Goiás volte a jogar em seu estádio em competição internacional daqui uns três anos."

O incidente não diminuiu a satisfação do técnico pela vitória de seu time, que ficou próximo da vaga na final do torneio. "É um resultado magro, mas nos dá possibilidade de jogar por mais de um resultado, de vitória ou empate", disse. Mas o Goiás é uma equipe forte, que trabalha bem em bola aérea e nós teremos que tomar precaução."

Felipão, como de costume, voltou a elogiar o poder de decisão de Marcos Assunção, que marcou seu quarto gol pelo Palmeiras na Sul-Americana. "É um chute que é indefensável pela velocidade, pela forma com que ele bate na bola, que não é fácil de conseguir."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.