Felipão e Autuori sofrem críticas

Carlos Alberto Parreira vive fase de calmaria na seleção do Brasil, mas o fim de semana foi duro para Luiz Felipe Scolari e Paulo Autuori, dois outros técnicos brasileiros em busca de vaga na Copa de 2006. Felipão não escapou da mira dos jornalistas portugueses, ainda incrédula com o empate de Portugal diante de Liechtenstein, por 2 a 2, no sábado. Autuori perdeu outra no comando da seleção peruana - 1 a 0 para a Bolívia - e segue execrado por imprensa e torcida, que não aceitam sua permanência no cargo e dão como certo o fracasso do time nas Eliminatórias.Em Lisboa, a seleção de Felipão desembarcou da viagem a Liechtenstein sob chuva de críticas. "Portugal teve um dos piores desempenhos de sua historia" afirmou o jornal A Bola. "Escândalo no principado", foi a manchete de O Jogo. "Seleção humilhada", estampou o Correio da Manhã.A imprensa portuguesa lembrou que Liechtenstein, 151º colocado do ranking da Fifa, tem só quatro jogadores profissionais. Para ela, os principais culpados pelo fracasso foram os jogadores, em especial o goleiro Ricardo, que falhou no gol de empate. Felipão, apesar do prestígio pelo vice-campeonato da Eurocopa e pelo início com duas vitórias nas Eliminatórias, não foi poupado. O jornal esportivo Récord afirmou que o técnico brasileiro participou de um "concurso de disparates e equívocos", ao pensar que poderia poupar jogadores para o jogo com a Rússia, na quarta. Felipão tirou Costinha no intervalo, quando o placar era 2 a 0 para Portugal. "Também errou tirando Simão e Ronaldo. Péssima opção", disse O Jogo.O presidente da Federação Portuguesa de Futebol, Gilberto Madail, disse estar insatisfeito e desiludido, mas não condenou o trabalho de Felipão. "É traumatizante empatar com Liechtenstein, mas um mau resultado não pode pôr em causa todo um trabalho." Na entrevista após o jogo, o treinador brasileiro defendeu o time dizendo que "todo mundo erra."Burro - Em Lima, o clima contra Paulo Autuori é cada vez mais pesado. A derrota para a Bolívia, que deixou os peruanos na lanterna das Eliminatórias sul-americanas, foi encarada como o fim das chances de o país disputar a Copa da Alemanha. "Para variar, Autuori se equivocou outra vez", afirmou o diário El Bocón. "O técnico errou na escalação e nas alterações", disse o TodoSport."Que burro" foi a legenda de foto do brasileiro publicada pelo Libero. Em editorial, o diretor do jornal, Gerardo Sosaya, afirmou que o "brasileiro segue burlando todos os peruanos com total cumplicidade dos dirigentes."Após a derrota em La Paz, a delegação peruana viajou direto para Assunção, onde enfrenta o Paraguai na quarta. "Nada está perdido. Temos condições de começar o segundo turno com um bom resultado", disse Autuori.

Agencia Estado,

10 de outubro de 2004 | 19h25

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.