Felipão e CBF lamentam a morte de ex-goleiro Oberdan Cattani

Entidade e técnico da seleção brasileira prestam última homenagem ao ídolo palmeirense que faleceu aos 95 anos em São Paulo

Leandro Silveira, Agência Estado

21 de junho de 2014 | 11h33

Muito ligado ao Palmeiras, o técnico Luiz Felipe Scolari recebeu na manhã deste sábado, em Teresópolis (RJ), onde a seleção brasileira se concentra para a Copa do Mundo, a notícia da morte de Oberdan Cattani, ex-goleiro do clube paulista. E manifestou o seu pesar com o falecimento de uma das mais importantes figuras da centenária história palmeirense. 

"Gostaria de manifestar o meu pesar pela morte do Oberdan, um ídolo do Palmeiras e nosso também. Ele era uma pessoa espetacular, sempre compareceu ao clube nos momentos em que estivemos lá. Ofereço meu apoio à família Cattani e palmeirense neste momento de tristeza", comentou Felipão, em vídeo divulgado pela CBF e gravado na Granja Comary.

 

O treinador destacou que a sua mensagem não era apenas em seu nome, mas também em todos que possuem ligação com o Palmeiras e fazem parte da seleção, casos também do auxiliar técnico Flávio Murtosa, do preparador de goleiros Carlos Pracidelli, dos preparadores físicos Paulo Paixão e Anselmo Sbragia e do zagueiro Henrique. Presidente da CBF, José Maria Marin também lamentou a morte de Oberdan Cattani, ocorrida na noite de sexta-feira em São Paulo.

"Quero enviar condolências à família deste ídolo do futebol brasileiro. Oberdan Cattani é referência quando se fala de grandes goleiros no País e gostaria de oferecer todo o meu apoio aos seus parentes", declarou o dirigente, ao site da CBF.  Oberdan Cattani atuou pelo Palmeiras entre 1941 e 1954, com 351 jogos disputados.

Nesse período, ele foi campeão da Copa Rio de 1951, do Torneio Rio-São Paulo de 1951 e de quatro edições do Campeonato Paulista, em 1942, 1944, 1947 e 1950.O ex-goleiro era o último jogador vivo que atuou também pelo Palestra Itália. O corpo de Oberdan Cattani será velado no Ginásio Palestra Itália até as 16 horas deste sábado. Ele vai ser enterrado no Cemitério de São Paulo, em Pinheiros, na capital paulista, em cerimônia marcada para começar às 17 horas.

Tudo o que sabemos sobre:
Copa 2014futebolPalmeirasFelipão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.