Filipe Araújo/AE
Filipe Araújo/AE

Felipão escala Palmeiras ofensivo com três atacantes em coletivo

Equipe alviverde enfrenta o Ituano nesta quinta-feira, em Piracicaba, pelo Paulistão

AE, Agência Estado

18 de janeiro de 2011 | 20h06

SÃO PAULO - No primeiro coletivo de preparação para o jogo contra o Ituano, na próxima quinta-feira, no Estádio Barão de Serra Negra, em Piracicaba, o técnico Luiz Felipe Scolari deu indícios, nesta terça, de que escalará uma equipe ofensiva na segunda rodada do Campeonato Paulista. O treinador formou o time titular com três atacantes.

Sem poder contar com os meias Valdivia, que recupera a melhor condição física, e Lincoln, com dores na coxa direita, Felipão optou pela entrada de Dinei ao lado de Luan e Kléber na frente. Já o meio-campo contou com a presença de Márcio Araújo, Marcos Assunção e Tinga.

E, apesar de ter escalado três atacantes, quem roubou a cena no coletivo foi Marcos Assunção. Além de fazer um belo gol em chute do meio-campo, ele ainda marcou outra vez na vitória por 3 a 0 sobra a equipe reserva. Luan completou o placar para os titulares.

Durante a atividade, o técnico aproveitou para testar o goleiro Bruno e o meia Jean, esse promovido da base do clube, além do lateral-direito Cicinho e o atacante Adriano, recém-contratados. Eles entraram na equipe titular nos respectivos lugares de Deola, Vítor, Tinga e Dinei.

Cicinho e Adriano. Depois do treino realizado na tarde desta terça, Cicinho e Adriano foram apresentados oficialmente como reforços do Palmeiras. Os dois jogadores deverão ser relacionados por Felipão para o duelo contra o Ituano. Porém, Adriano ainda depende de um documento que será enviado pelo Fluminense, clube que defendeu em 2010, para poder ficar à disposição.

"Eu cheguei pronto aqui no Palmeiras. Treinei durante as férias, em dezembro, e me sinto 100%", afirmou Cicinho, que já regularizou sua situação junto à Federação Paulista de Futebol (FPF) para poder estrear.

Já Adriano lembrou que depende apenas da questão burocrática para realizar seu primeiro jogo pelo clube. "Também estou pronto caso o Felipão precise de mim. Não cheguei a treinar em dezembro, mas estou me sentindo bem fisicamente", disse.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.