Alex Silva/ Estadão
Alex Silva/ Estadão

Felipão evita comentar atuação do VAR na goleada do Palmeiras: 'Não digo nada'

Palmeiras abriu o placar contra o Godoy Cruz com um pênalti polêmico indicado pelo árbitro de vídeo

João Prata, O Estado de S.Paulo

31 de julho de 2019 | 04h30

O técnico Luiz Felipe Scolari evitou comentar sobre a arbitragem na goleada do Palmeiras sobre o Godoy Cruz por 4 a 0, resultado que garantiu o time nas quartas de final da Libertadores. Quando a partida estava empatada, o VAR indicou uma bola na mão do zagueiro do clube argentino. 

"Não digo nada. Nada. Não falo sobre isso. Vocês (da imprensa) que são os entendidos, falem", resmungou. Raphael Veiga aproveitou a cobrança e abriu o marcador da partida. À frente do placar, o Palmeiras deslanchou no segundo tempo e fechou a vitória com gols de Borja, Scarpa e Dudu.

O Palmeiras agora aguarda pelo vencedor do duelo entre Grêmio e Libertad para conhecer o próximo adversário. O time gaúcho venceu o jogo de ida por 2 a 0. A volta acontece na quinta-feira. Felipão não quis escolher o adversário. "Se fosse possível, a gente escolheria passar. Mas não é possível. Tem outro lá do outro lado que também querem. No futebol, ganha-se ou perde-se", afirmou.

O técnico palmeirense ainda saiu em defesa de Deyverson, que foi criticado pelo técnico adversário, Lucas Bernardi, pois teria provocado os jogadores do Godoy Cruz após a partida. "Ele não fez nada. Apenas entrou dominou a bola, jogou. Quem bateu foram eles. Não venham com historinha que o Deyverson... ele não fez nada. Por tanto, nesse momento, não precisa receber reprimida de ninguém. Quando ele precisa receber algo, a gente fala, mas hoje não. Não concordo com o técnico deles", defendeu.

Para Entender

Podcast: ouça os boletins de Corinthians, Palmeiras, Santos e São Paulo

Confira notícias da temporada 2019 dos quatro principais times do Estado

 O clube alviverde se prepara agora para o clássico com o Corinthians, domingo, em Itaquera, pela 13ª rodada do Campeonato Brasileiro. O Palmeiras tentará retomar a liderança da competição, perdida na rodada anterior para o Santos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.