Cesar Greco/Agência Palmeiras
Cesar Greco/Agência Palmeiras

Felipão evita críticas aos jogadores do Palmeiras: 'Ninguém morreu'

Treinador demonstrou impaciência na entrevista coletiva depois da eliminação para o Inter na Copa do Brasil

João Prata, O Estado de S.Paulo

18 de julho de 2019 | 04h30

O técnico Luiz Felipe Scolari, como era de se esperar, demonstrou total impaciência na entrevista coletiva depois da eliminação do Palmeiras na Copa do Brasil. Ríspido em quase todas as respostas, admitiu que o Internacional foi melhor em campo e mereceu a vaga para as semifinais do torneio.

Ele também evitou lamentar muito a queda precoce no torneio mata-mata. "Ninguém morreu. Não tem nada. Perdemos uma competição. Outros perdem, outros ganham, alguém vai ganhar. Não tem que crucificar A ou B, temos que jogar futebol com a mesma qualidade que nós temos. Em determinados momentos alguém pode ser superior. Vamos conversar e pronto", disse. 

Para o treinador, o time alviverde vacilou especialmente no primeiro tempo, quando deixou o Internacional controlar a partida. "Não estávamos encurtando. Não conseguimos fazer uma marcação para apertar. Não ganhamos uma dividida no primeiro tempo. Esses detalhes fizeram com que o Internacional crescesse. No segundo tempo equilibrou, foi para os pênaltis e pronto", opinou.

Ao ser questionado os motivos da classificação do Inter, se mostrou irritado. "Porque jogou melhor, teve mais qualidade. Quem vai te responder vai ser o Odair (Hellmann). Posso te responder sobre a minha equipe, que teve menos qualidade que o Internacional. Aí eu converso com a minha equipe para ver os erros que aconteceram, para não cometer em outros jogos."

O Palmeiras volta a campo no sábado, quando visitará o Ceará pela 11ª rodada do Campeonato Brasileiro. O time alviverde lidera a competição com 26 pontos, três a mais do que o Santos, o segundo colocado. Para a partida, Felipão ainda não informou se poupará titulares.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.