Felipão evita escolher adversário e comemora recorde

O técnico de Portugal, Luiz Felipe Scolari, disse que não tem preferência por enfrentar Argentina ou Holanda nas oitavas-de-final da Copa do Mundo, e comemorou a ampliação de seu recorde de vitórias consecutivas como técnico - já são dez, somadas as sete de 2002, com a seleção brasileira, e as três à frente da seleção portuguesa, a última delas nesta quarta-feira, 2 a 1 sobre o México."É o tipo de coisa que marca a vida de qualquer um, especialmente a minha", afirmou Felipão, que mandou Portugal a campo com vários reservas, para poupar os jogadores que estavam pendurados por um cartão amarelo. Mesmo sem tecer grandes elogios, ele disse que gostou da equipe. "Não jogamos da melhor forma possível, mas o time conduziu bem a partida, do início ao fim", disse.O técnico lembrou que pediu aos reservas escalados que se esforçassem a ponto de lhe causar dúvidas para as próximas partidas. "Foi um jogo duro, e eles fizeram isso", declarou.Quanto ao próximo adversário, o segundo colocado do Grupo C, que será decidido entre Argentina e Holanda, às 16 horas (de Brasília), em Frankfurt, Felipão disse que quem escolherá são as duas seleções, que jogam já sabendo que Portugal ficou em primeiro no Grupo D. "Você não pode escolher numa Copa do Mundo, e sim de fazer ser trabalho diariamente e tentar conseguir outras vitórias", explicou. "Faltam três jogos para a final, e serão certamento os mais difíceis."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.