Felipão evita falar em vingança contra o Coritiba

Responsável pelo maior vexame do Palmeiras no ano passado, o Coritiba está novamente à frente do time paulista na Copa do Brasil. Mas o técnico Luiz Felipe Scolari não quer saber de vingança agora.

DANIEL AKSTEIN BATISTA, Agência Estado

22 de junho de 2012 | 13h55

No ano passado, o Coritiba eliminou o Palmeiras nas quartas de final da competição nacional e o resultado do jogo de ida, no estádio Couto Pereira, foi para nenhum torcedor esquecer: 6 a 0 para os donos da casa. Os paulistas até venceram a partida de volta, mas de nada adiantou e Felipão ficou a ponto de perder o cargo, mas se segurou e teve o apoio do presidente Arnaldo Tirone.

Agora na final, o Palmeiras prefere não falar em dar o troco no rival, apesar de estar confiante no título. "Não é tempero a mais. O Coritiba jogou muito certo aquele jogo e fez seis gols", declarou Felipão.

"Agora o Coritiba mostra novamente porque ganhou do Palmeiras daquela vez, porque chegou à final do ano passado e chegou de novo", disse o treinador. "Se jogarmos melhor agora quem sabe a gente tenha condição de sair vencedor da competição".

Em 2011, o Coritiba perdeu a decisão da Copa do Brasil para o Vasco. E o Palmeiras já tem um importante desfalque para o primeiro jogo da final: Henrique foi expulso no empate por 1 a 1 com o Grêmio, nesta quinta-feira, em Barueri, e está suspenso.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolPalmeirasFelipão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.