Cesar Greco/Agência Palmeiras
Cesar Greco/Agência Palmeiras

Felipão evita falar sobre contratações do Palmeiras após perder Ricardo Goulart

Técnico minimiza saída de atacante, que voltou para a China nesta semana

Redação, Estadão Conteúdo

26 de maio de 2019 | 09h06

O técnico Luiz Felipe Scolari foi vago e impreciso ao ser questionado se o Palmeiras irá buscar reforços para a sequência da Copa Libertadores, da Copa do Brasil e do Campeonato Brasileiro após o retorno do meia-atacante Ricardo Goulart ao futebol chinês. Felipão disse apenas que trabalhará com os jogadores que estiver à disposição no elenco.

"Já disse muitas vezes: não sou eu que contrato. Sou técnico. Se tiver 20, trabalho com 20. Se eu tiver 30, trabalho com 30. Tenho que administrar treinamento, jogo, essa é minha função. Contratar, vender é função da direção. E eu aceito isso", afirmou o treinador alviverde.

Nesta semana, o Palmeiras surpreendeu ao anunciar o retorno do meia-atacante ao Guangzhou Evergrande, da China. O treinador disse estar feliz pelo jogador e que o Palmeiras não tinha como concorrer com a proposta chinesa.

"Sobre o Goulart, gostaria que ele fosse muito feliz, espetáculo de proposta, clube como esse é difícil de encontrar na China. Volta com contrato de cinco anos, valores que são muito bons. Volta com o pessoal sabendo da cirurgia, que não poderá jogar por 20, 30 dias. E nós não tínhamos como fazer como ele ficar, além de ter de comprar no fim do ano. Uma série de detalhes que levaram o Goulart a pensar dessa forma e nós estamos felizes por ele", completou Felipão.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.