Kimimasa Mayama/ EFE
Kimimasa Mayama/ EFE

Após vencer na estreia, Felipão diz que bater Barça 'não é impossível'

Técnico do Guangzhou exaltou substituições contra o América

Estadão Conteúdo

13 de dezembro de 2015 | 13h26

Luiz Felipe Scolari atribuiu a vitória do Guangzhou Evergrande na estreia no Mundial de Clubes da Fifa às substituições que fez no segundo tempo da partida contra o América, do México, neste domingo. O gol de empate do time chinês foi marcado por Zheng Long, que entrou no lugar de Robinho na etapa final.

"O futebol é um jogo com duração de 90 minutos e nós realmente queríamos esta vaga na semifinal, então eu fiz substituições de alto risco. Desta vez, deu certo. Em outra noite, talvez não desse. Mas eu conheço o time e sei o que eles podem fazer", comentou Felipão ao fim da vitória por 2 a 1, em Osaka.

O triunfo, de virada, foi obtido somente nos acréscimos, com gol do brasileiro Paulinho, ex-Corinthians. "O América é um time grande, com uma história fantástica, mas nós reagimos e devemos continuar a sonhar grande para o próximo jogo, contra o Barcelona. A vitória não é impossível", afirmou o treinador.

A partida contra o Barcelona, pela semifinal do Mundial, está marcada para a próxima quinta-feira. Neste jogo, Felipão vai reencontrar jogadores como Neymar e Daniel Alves, a quem comandou na Copa do Mundo de 2014, no Brasil. E os brasileiros do time espanhol vão enfrentar os compatriotas Robinho, Paulinho e Ricardo Goulart, do time chinês.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.