Felipão faz duras críticas à arbitragem após derrota

Técnico não concordou com atuação de Antônio Schneider no jogo contra o Bahia nesta quinta

DANIEL BATISTA, Agência Estado

27 de julho de 2012 | 08h03

O técnico Luiz Felipe Scolari ficou bastante irritado com a atuação do árbitro Antônio Schneider na derrota do Palmeiras por 2 a 0 para o Bahia, na última quinta-feira à noite, em Barueri. O treinador reclamou da anulação de um gol de Obina, da não marcação de pênalti para sua equipe e da validação de uma penalidade a favor do time baiano.

"Se tira o goleiro da jogada é falta, mas, se só ele viu isso, é difícil (sobre o lance do gol do Obina). Além do mais, tem aqueles vigias de ''guarda regras'' atrás dos gols para ver isso e não deram nada, mas ele (o árbitro) deu. E o lance do pênalti? Ele achou tão pênalti, que escorregou e sentou no chão, de tanta vontade de dar aquele pênalti. Ah, que tesão que ele estava para marcar. Aí chegou até a escorregar. Deve ter sido isso, o êxtase. Ele deve ter gozado", disse o treinador, que minutos antes havia dito que não iria falar sobre arbitragem.

Irritado, o treinador continuou as críticas. "Pode até ter sido um pênalti bem marcado, não vou discutir. Mas e o pênalti que ele não marcou no lance em que o cara pegou com a mão na bola no balãozinho do Barcos? Vergonhoso. E o que ele deu, que falta foi aquela no goleiro?", questionou.

Para demonstrar a sua irritação durante o jogo, Felipão chutou uma bola que vinha em sua direção e acabou expulso pelo árbitro carioca Antonio Frederico de Carvalho Schneider. "Foi um desabafo, mas o juiz desabafou em mim também. Fazer o quê?", completou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.