Felipão grita com menina de 8 anos

O técnico Luiz Felipe Scolari repreendeu de maneira indelicada a menina Ana Olívia, de 8 anos, na saída do Hotel Marina Park, na madrugada desta quinta-feira, em Fortaleza, rumo ao Aeroporto de Fortaleza acompanhado de outros sete jogadores no ônibus da seleção brasileira. Ao cruzar uma porta lateral do hotel, Scolari deparou-se com Ana Olívia, que lhe pediu um autógrafo. "Pera (sic) aí, calma, pô!", disse Scolari em voz alta e levantando os braços num gesto brusco de irritação. Sua reação assustou a menina, acompanhada dos pais, Márcio Fraga e Rita Medeiros, ambos de 30 anos. "Ele tinha de ter mais paciência e educação", protestou pouco depois Rita, representante comercial de produtos cosméticos em Fortaleza. A atitude chamou a atenção dos pais de outras crianças que estavam aguardando a passagem da delegação. Alguns evitaram que os filhos se aproximassem do treinador. Antes de entrar no ônibus, Scolari virou-se para trás e resolveu atender Ana Olívia, concedendo-lhe um autógrafo. Alegou estar com uma bolsa pesada, o que o impedia de escrever. "Ele estava muito nervoso", comentou a pequenina Ana, ainda não refeita do susto. Scolari embarcou na madrugada desta quinta-feira num vôo de Fortaleza para São Paulo. Felipão estava na capital cearense para o seu jogo de despedida da seleção, realizado ontem à tarde no Estádio Castelão. O Brasil perdeu por 1 a 0 para o Paraguai.

Agencia Estado,

22 Agosto 2002 | 03h09

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.