Twitter/Palmeiras
Twitter/Palmeiras

Felipão ironiza gol sofrido pelo Palmeiras em Chapecó: 'Graças a Deus'

Alviverde paulista não era vazado há seis jogos, mas viu a Chapecoense balançar suas redes

Redação, O Estado de S.Paulo

02 de junho de 2019 | 22h14

O técnico Luiz Felipe Scolari não se importou com o gol de pênalti sofrido na vitória do Palmeiras por 2 a 1, neste domingo, sobre a Chapecoense, na Arena Condá. O gol marcado por Everaldo encerrou uma invencibilidade da defesa palmeirense, que não sofria gols há seis jogos, levando em consideração as partidas pelo Campeonato Brasileiro, Copa Libertadores e Copa do Brasil.

O Palmeiras ainda tem a melhor defesa do Brasileirão. Após sete rodadas, o time sofreu apenas dois gols. O outro foi marcado pelo CSA, no empate por 1 a 1, ainda na segunda rodada.

"Graças a Deus que levou o gol. Isso tudo enche o saco. Se não iria ficar todo jogo essa história de não toma gol, não toma gol. Tome gol, faça gol e acabou o assunto. Se não tomar, ótimo. Se tomar, tem de fazer os gols. Isso é importante. Perder, não. Tomar, pode tomar, desde que faça os gols e a gente consiga as vitórias", analisou.

O treinador reconheceu que o jogo não foi tecnicamente brilhante, com muitas chances de gols, mas destacou que poucos times conseguem tirar pontos da Chapecoense na Arena Condá.

"Aqui é complicado ganhar. Ninguém jogou bonito, foi um jogo guerreado. A equipe precisava se comportar dessa forma aqui para vencer. Só vencemos aqui no ano passado, antes não tínhamos vencido. Se não tivesse esse espírito, não teríamos vencido. A cidade está de parabéns. Vou torcer para Chapecó ficar na elite do futebol", comentou.

O meia Zé Rafael, responsável pela assistência a Dudu no lance do primeiro gol, também destacou a dificuldade de somar pontos no estádio do adversário catarinense. "Todo mundo que vem jogar aqui sofre. É muito difícil levar ponto da Chapecoense. Fomos uma equipe muito sólida. Levamos um gol de pênalti. Temos sido uma equipe muito competitiva e isso vem fazendo a diferença".

O jogador também destacou o entrosamento com Dudu. Para Zé Rafael, as constantes escalações da dupla entre os titulares está contribuindo para o bom futebol apresentado.

"Acho que agora estou participando mais (dos jogos). A gente vai conhecendo as características dos companheiros, entrosando cada vez mais, seja com o Dudu ou com outros jogadores. Tenho dado o melhor. Todo o pessoal tem dado o melhor, por isso estamos de parabéns com um bom nível durante as partidas", analisou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.