Felipão minimiza falhas e exalta esforço dos jogadores

Treinador ressaltou a dificuldade do Brasil de criar chances de gol

AE, Agência Estado

26 de junho de 2013 | 19h54

BELO HORIZONTE - Luiz Felipe Scolari reconheceu as dificuldades da seleção brasileira contra o

O treinador ressaltou, porém, que não deixará de expor as falhas da partida desta quarta. "Naturalmente vamos falar, mas vamos resolver entre nós, lá dentro", afirmou o técnico, que evitou enumerar os erros. "Alguns lances de trabalho de bola, principalmente do meio para a frente... Ainda falta uma conexão para a gente chegar com mais possibilidade de gol. Acho que ainda temos que trabalhar nisso para melhorar".

Para Felipão, a dificuldade da partida se deveu à maior experiência do rival. "A principal diferença foi a experiência que o Uruguai já tem. É uma equipe pronta, jogando junto há tempo. E está em melhor situação do que nós. Mas a nossa vontade foi fantástica".

Os treinos de bola parada, aliados à vontade, foram decisivos, na avaliação de Felipão. Foi de um escanteio, aos 40 minutos do segundo tempo, que saiu o segundo gol brasileiro. "Trabalhamos a bola parada, de escanteio, nos últimos 30 dias. Um dia tem que dar resultado. Foi o que vimos hoje".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.