Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Felipão minimiza importância do jogo com Manchester

O técnico Luiz Felipe Scolari minimizou nesta sexta-feira a importância do clássico que o Chelsea faz contra o Manchester United, domingo, no Stamford Bridge, em Londres. "Cheguei ao Chelsea para levar o título do Campeonato Inglês, não para vencer jogos específicos. O desafio é vencer sempre, não somente os jogos contra o Manchester United", avisou o treinador brasileiro.A partida, no entanto, ganha importância por dois aspectos. Primeiro, porque será o primeiro clássico do Chelsea sob o comando de Felipão. E segundo, porque o jogo vai reeditar a última final da Liga dos Campeões da Europa, vencida pelo Manchester United, na decisão por pênaltis, em maio.Felipão sabe que uma vitória sobre o Manchester United, além de dar moral aos seus jogadores, dará nove pontos de vantagem ao Chelsea em relação ao rival. Mas ele preferiu lembrar que, se vencer, continuará dividindo a primeira colocação do Campeonato Inglês com o Liverpool. "Claro que é vantajoso abrir nove pontos do Manchester, mas é só o começo do campeonato. Se fossem três ou quatro jogos, seria fantástico. Mas nós teremos 33 jogos pela frente, portanto, três pontos não querem dizer nada", afirmou o técnico do Chelsea.A provável presença de Cristiano Ronaldo em campo preocupa Felipão, mas ele garantiu que o atacante do Manchester não terá marcação especial. "Não adianta apenas marcar o Ronaldo quando há jogadores como Tevez, Rooney, O''Shea, Hargreaves, Nani, Berbatov", disse o treinador, que trabalhou muito tempo com o astro português quando comandava a seleção de Portugal.

AE, Agencia Estado

19 de setembro de 2008 | 16h05

Tudo o que sabemos sobre:
futebolChelseaFelipão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.