Werther Santana/AE - 20/8/2012
Werther Santana/AE - 20/8/2012

Felipão pede a contratação de quatro reforços no Palmeiras

Treinador quer dois laterais, um meia armador e um atacante para a próxima temporada

Daniel Akstein Batista, O Estado de S. Paulo

24 de agosto de 2012 | 10h40

O técnico Luiz Felipe Scolari ficou animado com a conversa que teve com os dirigentes na quarta-feira, no Rio, antes do jogo do Palmeiras contra o Botafogo pela Copa Sul-Americana. No planejamento para 2013, o treinador pediu quatro ou cinco reforços. Dois laterais, um meia armador e um atacante são as prioridades no clube.

Dificilmente a diretoria vai conseguir contratar mais alguém para esta temporada, mas a ideia é já fechar com jogadores para o ano que vem, para não pagar mais caro depois. “Temos condições de contratar e montar um time forte”, garante Antonio Henrique Silva, diretor financeiro.

De acordo com o dirigente, trazer um goleiro está fora dos planos. “Estamos muito bem na posição. O Palmeiras tem uma excelente escola de goleiros”, disse. “O Bruno está bem, e temos ainda o Raphael e o Fábio.” Emprestado para o Vitória, Deola também pode voltar ao time para 2013.

A posição mais carente hoje do time é a lateral direita. Como Cicinho foi negociado com o Sevilla, só sobrou Artur para a posição. O lado esquerdo também se tornou um problema com a grave lesão de Fernandinho, que ficará parado por até oito meses.

A contratação de um meia armador também é fundamental na equipe. O contrato de Daniel Carvalho vence em dezembro e dificilmente o Palmeiras irá renová-lo. E a presença de Valdivia em campo é sempre um mistério, com suas constantes lesões.

Felipão também pediu um nome para o setor ofensivo. Segundo Antonio Henrique Silva, Obina deverá ter o vínculo renovado (vence em dezembro). “A ideia é ele ficar com a gente”, afirmou. “E como já temos o Barcos e o Obina provavelmente vamos trazer um atacante que não seja de área”, avisou.

Tudo o que sabemos sobre:
PalmeirasFelipão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.