Paulo Whitaker/Reuters
Paulo Whitaker/Reuters

Felipão pede desculpas aos torcedores palmeirenses

'Queria pedir desculpas a vocês, dizer que nós vamos continuar trabalhando sempre no nosso limite, sempre com o nosso melhor', afirma

AE, Agência Estado

25 de novembro de 2010 | 19h39

Depois da frustração pela eliminação na semifinal da Copa Sul-Americana, com a derrota para o Goiás, na noite de quarta-feira, no Pacaembu, o técnico Luiz Felipe Scolari mandou no final da tarde desta quinta uma mensagem aos torcedores do Palmeiras. Em vídeo divulgado no site do clube, ele pede desculpas pelo fracasso do time dentro de campo.

Veja também:

linkKléber também pede desculpa

linkFelipão tem missão de juntar os cacos

"Gostaria de me dirigir a todos vocês, torcedores do Palmeiras, que fizeram o seu papel [apoiando o time no estádio)] Nós é que não fizemos o nosso, que estamos em débito. Queria pedir desculpas a vocês, dizer que nós vamos continuar trabalhando sempre no nosso limite, sempre com o nosso melhor, sempre para o Palmeiras crescer", afirmou Felipão.

Durante o depoimento, o treinador admitiu que é "difícil aceitar o que aconteceu" na quarta-feira. "Foi um dos piores dias da minha vida como técnico, e acho que da vida do Palmeiras. Esses momentos são difíceis de superar, mas, se não formos homens o suficiente para superá-los, nós nunca vamos ser vencedores. Temos que ter um grupo de vencedores no Palmeiras", disse.

Felipão não falou diretamente sobre o planejamento do Palmeiras para o restante da temporada, mas deu a entender que deve mesmo poupar os titulares nas duas partidas que restam no Brasileirão. De qualquer maneira, ele prometeu dignidade, insinuando que não vai entregar o jogo para o Fluminense no domingo, em Barueri, para prejudicar o rival Corinthians.

"Vamos continuar nosso trabalho normal, com a nossa honra e a nossa forma de trabalhar de toda uma vida. Nada será modificado nesses dois últimos jogos", explicou Felipão, revelando que está refazendo o planejamento palmeirense para o ano que vem, para, segundo ele, "ter uma equipe mais competitiva" e que dê mais "esperança" ao torcedor.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolPalmeirasFelipão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.