WERTHER SANTANA/ESTADÃO
WERTHER SANTANA/ESTADÃO

Felipão pode ficar fora do jogo com o Flamengo pelo Brasileirão

Treinador e diretor Alexandre Mattos serão julgados por incidente na partida diante do Cruzeiro em setembro

Gonçalo Junior, O Estado de S.Paulo

24 Outubro 2018 | 17h13

Felipão pode ficar fora do banco de reservas na partida diante do Flamengo, o confronto entre os líderes do Brasileirão, sábado, no Maracanã. O técnico e também o diretor de futebol Alexandre Mattos serão julgados pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJDO nesta sexta-feira pelos incidentes ocorridos no jogo entre Palmeiras e Cruzeiro, no dia 30 de setembro, pelo Campeonato Brasileiro. O julgamento será realizado em sessão da Quarta Comissão a partir das 10h

Felipão será julgado pelo artigo 243 (Incitar publicamente o ódio ou a violência). Mattos será julgado pelo item e também pelo artigo 258 (Assumir qualquer conduta contrária à disciplina ou à ética desportiva). No artigo 243, a pena é multa de R$ 100 a 100 mil e suspensão de 360 a 720 dias. As punições aplicadas pelo STJD entram em vigor 24h após a decisão. No caso dos dirigentes, a punição é de 15 a 180 dias.

Caso o tribunal entenda que a infração foi de pequena gravidade, a suspensão pode ser transformada apenas em advertência. Também existe a possibilidade de Felipão ser inocentado. 

O motivo da reclamação dos palmeirenses foi um pênalti a favor do Cruzeiro marcado pelo juiz Dewson Fernando Freitas, no Pacaembu. O zagueiro Gustavo Gómez tocou o braço na bola, mas o lance ocorreu fora da área. Mattos foi tirar satisfação com a arbitragem. O dirigente andou até a beira do túnel para questionar o erro dos árbitros, que saíram de campo escoltados por policiais. 

Paralelamente ao julgamento de sexta-feira, Felipão e Mattos serão denunciados pela Procuradoria ainda nesta quarta-feira pelas declarações após o jogo do Ceará. Três jogadores - Mayke, Bruno Henrique e Lucas Lima - que estavam pendurados com dois cartões amarelos foram advertidos e não poderão enfrentar o Flamengo. Além de Deyverson, expulso após dar uma solada em Richardson.

Na opinião do diretor de futebol, o juiz teve critério "muito estranho", sugerindo que Castro mostrou os cartões pensando no duelo entre palmeirenses e flamenguistas no sábado que vem, no Maracanã. "Parece até que tinham lista pronta", afirmou Felipão sobre os jogadores que estavam pendurados. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.