Wilton Junior/Estadão
Wilton Junior/Estadão

Felipão pode poupar até quatro jogadores para amistoso com o Panamá

Desgaste de atletas da seleção brasileira pode levar time a ter alterações para jogo

Leandro Silveira, enviado especial, O Estado de S. Paulo

29 de maio de 2014 | 19h35

TERESÓPOLIS - O técnico Luiz Felipe Scolari revelou nesta quinta-feira que a seleção brasileira não deverá contar com força máxima no amistoso contra o Panamá, na próxima terça, no Estádio Serra Dourada. De acordo com ele, os departamentos médico e físico vão definir se algum jogador precisará ser poupado. Mas já admitiu, em entrevista à TV Bandeirantes, que até quatro atletas podem ficar fora da partida em Goiânia, permanecendo na Granja Comary, em Teresópolis (RJ), onde a equipe se prepara para a Copa do Mundo.

"Quero observar a reação do time. No primeiro jogo, vamos seguir uma orientação do departamento médico e físico de correção em três ou quatro jogadores que poderão não jogar nenhum minuto e poderão até permanecer na Granja. No segundo amistoso, terei provavelmente todos os 23 disponíveis para escolher quem joga", disse Felipão, destacando que só deverá contar com a força máxima no duelo com a Sérvia, em 6 de junho, no Morumbi, que será a última partida de preparação para a Copa do Mundo.

O treinador da seleção brasileira, porém, evitou indicar quais jogadores serão poupados diante do Panamá, destacando que as avaliações dos próximos dias vão indicar quem não entrará em campo em Goiânia. "Vamos avaliar o grupo e ver quem já teve melhora. Ver quem pode jogar sem correr riscos para a Copa", explicou.

Nesta semana, o preparador físico Paulo Paixão e o chefe do departamento médico da seleção brasileira, José Luiz Runco, garantiram que nenhum jogador se apresentou em Teresópolis lesionado, mas eles destacaram que alguns deles poderiam ser poupados de algumas atividades para realizar trabalhos específicos.

E isso já vem acontecendo. Afinal, o lateral-esquerdo Maxwell e os zagueiros David Luiz e Thiago Silva ficaram de fora do segundo treino de quarta-feira na Granja Comary. Nesta quinta, todos os jogadores treinaram normalmente em dois períodos. Mas Thiago Silva, Maxwell, o também lateral-esquerdo Marcelo e o volante Fernandinho deixaram o trabalho do período da manhã antes do fim.

Apesar do risco de jogadores sofrerem lesões às vésperas da Copa, Felipão destacou que não vai pedir para ninguém "tirar o pé" nos treinamentos. "Eles treinam como vão jogar. Não dá para simular um treino sem dividir bola, ter um contato mais forte. Se acontecer algo de errado, é normal. Eles têm que se empenhar e estão fazendo isso. Dentro do que a gente combinou, segue o que a gente imaginou", disse o treinador.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.