JB Neto/AE - 08/02/2012
JB Neto/AE - 08/02/2012

Felipão projeta escalar Barcos aos poucos no Palmeiras

Atacante argentino vai continuar entre os reservas na partida contra o Ituano, neste sábado

DANIEL AKSTEIN BATISTA, Agência Estado

09 de fevereiro de 2012 | 14h54

SÃO PAULO - Depois de Barcos estrear pelo Palmeiras na vitória por 3 a 2 sobre o XV de Piracicaba, na última quarta-feira à noite, no Pacaembu, onde o atacante entrou na equipe no lugar de Fernandão apenas aos 15 minutos do segundo tempo, o técnico Luiz Felipe Scolari ressaltou que pretende colocar o jogador aos poucos na equipe titular.

O treinador admitiu que o argentino, contratado junto à LDU, do Equador, só entrou em campo para ficar mais familiarizado com a torcida palmeirense. "O Barcos entrou só para fazer a estreia dele mesmo. Entrou numa fogueira. É para começar a ter uma identificação com o torcedor. A medida que ele for melhorando a condição física e, a gente melhorando a parte tática e técnica dele, vamos colocando em campo", ressaltou o comandante.

Com isso, Barcos deverá iniciar mais uma vez entre os reservas o confronto diante do Ituano, neste sábado, às 17 horas, novamente no Pacaembu, pela sétima rodada do Campeonato Paulista. Contra o XV, ainda sofrendo com a falta de entrosamento com os seus novos companheiros, o jogador tocou poucas vezes na bola e não conseguiu ajudar muito a equipe palmeirense a assumir a ponta do torneio estadual.

Já o lateral-direito Artur, outro estreante da noite de quarta-feira, ganhou elogios comedidos de Felipão, embora tenha feito o gol que garantiu o triunfo diante da equipe de Piracicaba. "Ele só teve dois treinos com os jogadores considerados titulares e a gente saberia que ele teria dificuldades. Foi normal, razoavelmente bem", destacou o técnico, ao comentar a atuação do jogador que foi contratado junto ao São Caetano.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.