Felipão recebe três jogos de suspensão do STJD

Técnico do Grêmio teria reclamado do quarto árbitro após partida entre o Tricolor gaúcho e o Cruzeiro, na 35ª rodada do Brasileiro

O Estado de S. Paulo

01 de dezembro de 2014 | 22h06

 Luis Felipe Scolari, técnico do Grêmio e seu auxiliar, Murtosa, não dirigirão mais o Tricolor neste Campeonato Brasileiro. O comandante do time gaúcho recebeu três partidas de suspensão por ter reclamado da atuação do quarto árbitro na partida contra o Cruzeiro, na 35ª rodada do Brasileirão. Já seu escudeiro, que teria ofendido o juiz, pegou apenas um jogo de afastamento.

Felipão e seu assistente acabaram na súmula do árbitro Vinicius Furlan. Murtosa xingou o juiz após uma reclamação. "Esse filha da p*** não dá cartão", teria dito próximo ao quarto árbitro Márcio Coruja. Scolari por sua vez teria dito ao final da partida que Coruja não entraria mais na Arena Grêmio.

Com isto o ex-treinador da seleção brasileira foi denunciado no artigo 258b, podendo pegar de 1 a 10 jogos. Murtosa acabou enquadrado no 243 e poderia pegar até 360 dias de suspensão. Os advogados do Grêmio conseguiram desclassificar os dois casos para o artigo 258 (Assumir atitude contrária à disciplina ou à moral desportiva, em relação a componente de sua representação, representação adversária ou de espectador).

O técnico gremista pode ter mais problemas com o STJD. Além da partida contra o Cruzeiro, Scolari também criou polêmica na partida da 36ª rodada, contra o Corinthians. Na ocasião ele teria insinuado um favorecimento em prol da equipe paulista ir à Libertadores da América. o STJD, por meio de seu procurador, Paulo Schmitt, pediu imagens da partida para averiguar se houve irregularidade.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.