Felipão reprova 'preciosismo' do ataque gremista após gols perdidos

Luiz Felipe Scolari voltou a criticar o "preciosismo" do ataque do Grêmio depois da série de lances desperdiçados contra o Campinense, na noite de quarta-feira, pela Copa do Brasil. A vitória foi por 2 a 0, mas poderia ter sido de goleada, não fossem as chances "inacreditáveis" perdidas pelo time da casa.

Estadão Conteúdo

16 de abril de 2015 | 10h33

"A postura do Campinense não surpreendeu. Surpreendeu a mim os gols que nós erramos. Numa mesma jogada, nós erramos três vezes o gol a cinco metros. É um preciosismo que temos ao fazer o gol. Pode ser feito de canela, de bico, de qualquer jeito", alertou o treinador, classificado para a segunda fase da competição nacional - enfrentará o CRB-AL.

Na avaliação de Felipão, os erros nas finalizações foram decisivos para a maior afobação do ataque no fim do primeiro tempo. "Quando se faz o gol, o adversário muda e nos dá tranquilidade para jogarmos. Poderíamos ter feito o primeiro gol a um minuto", reclamou o técnico.

"Depois, tivemos três chances na mesma jogada. Depois o Braian Rodríguez direcionou consciente, de cabeça, para fora. Depois, perdemos chances até o gol", enumerou Felipão. "E se olhar até o gol só saiu porque o Giuliano errou o chute. São coisas inacreditáveis. Mas se tivéssemos feito o gol no começo do jogo, era outra situação."

O gol que deu tranquilidade ao time e à torcida saiu apenas aos 18 minutos do segundo tempo, dos pés do experiente Douglas. O segundo veio nos acréscimos, com Lincoln. O primeiro gol do jovem jogador como profissional selou a classificação dos donos da casa, que já haviam vencido por 2 a 1 no jogo de ida.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolGrêmioFelipão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.