Fernando Vergara/AP
Fernando Vergara/AP

Felipão resgata estilo 'copeiro' no Palmeiras antes de início de mata-mata

Em estreia na Libertadores, time retoma proposta de jogo e afina elenco antes de reta final do Estadual

Ciro Campos, O Estado de S. Paulo

08 de março de 2019 | 04h30

O Palmeiras mostrou na última quarta-feira, na vitória sobre o Junior Barranquilla, pela Copa Libertadores, que está preparado para resgatar em 2019 o estilo copeiro. Às vésperas de disputar o mata-mata do Campeonato Paulista, o time do técnico Luiz Felipe Scolari conseguiu vencer na Colômbia por 2 a 0 com gols no início e no fim do jogo, eficiência no ataque e paciência para segurar o resultado por bastante tempo.

Letal como visitante, o Palmeiras mostrou no começo da Libertadores postura parecida à do ano passado. O melhor visitante da última competição ganhou cinco jogos e perdeu somente um longe do Allianz Parque. Sob o comando de Felipão, a equipe bateu por 2 a 0 fora de casa no mata-mata o Cerro Porteño, no Paraguai, e o Colo-Colo, no Chile.

Especialista em mata-mata, Felipão conquistou 22 títulos em torneios com esse formato de um total de 27 que tem na carreira. E também colecionou passagens curiosas. No ano passado, contra o Cerro Porteño, o Palmeiras segurava a vantagem na classificação quando os gandulas e as bolas no Allianz Parque sumiram. No ano 2000, às vésperas da semifinal com o Corinthians, o técnico ficou célebre por um áudio vazado em que gritava com o elenco e pedia para os jogadores terem raiva do rival.

Contra o Junior, o técnico aprovou a atuação do time e pontuou como destaques, características típicas de mata-mata, principalmente a capacidade de segurar a vantagem. "Nós soubemos administrar o resultado. Tivemos muito poucos momentos de dificuldade na nossa área e no nosso gol. Matamos o jogo no momento certo", afirmou Felipão, ainda na Colômbia.

O Palmeiras tem pela frente mais três rodadas na primeira fase do Campeonato Paulista antes de iniciar a parte final da competição. Os compromissos serão contra Mirassol e São Paulo fora de casa e o encontro com a Ponte Preta, no Allianz Parque. Depois, vai intercalar compromissos decisivos pela reta final do Estadual com partidas da fase de grupos da Libertadores.

O time não ganha o Paulista desde 2008. O título, aliás, é inédito no currículo de Felipão. Apesar de rompido com a Federação Paulista de Futebol, o discurso do Palmeiras é de buscar a conquista e de superar os rivais locais para adquirir confiança para o restante do ano.

Para Entender

Guia do Paulistão 2019: tudo o que você precisa saber sobre a competição

Corinthians, Palmeiras, Santos e São Paulo vão iniciar competição com menos de três semanas de pré-temporada

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.