Amanda Perobelli / Reuters
Amanda Perobelli / Reuters

Felipão se irrita com clima externo de 'já ganhou' no Palmeiras

Técnico lembra que ainda há muito Brasileirão pela frente e ironiza que 'depois ficam bravos com ele'

Daniel Batista, O Estado de S.Paulo

14 de junho de 2019 | 04h30

Líder isolado e invicto no Campeonato Brasileiro, a excelente campanha do Palmeiras na competição faz com que o técnico Luiz Felipe Scolari tenha um problema extra para administrar. O treinador está incomodado com o clima de 'já ganhou', que ele garante não atingir aos atletas.

"Eu acho engraçado. Tenho que passar toda a semana brigando com meus jogadores porque algumas pessoas dizem que, com nove rodadas, o Palmeiras é campeão. Nem aqui e nem na China. Tá? Depois ficam bravos comigo. "Ah, o Felipão é azedo". Eu não sou azedo, não chupo limão, não gosto. Pelo amor de Deus", comentou o treinador. 

A reclamação do comandante palmeirense continuou e para exemplificar suas críticas, destacou a vontade demonstradas pelo Avaí, que é lanterna da competição.

"São 27 pontos para 117. Estamos jogando bem, organizados e a equipe está bem posicionada, pois tem um espírito muito bom e tem uns 97 pontos a serem disputados. Pelo amor de Deus, calma! Outras equipes estão bem também. Vocês viram a vontade do Avaí e eles não se entregam. Temos que ser muitos superiores tecnicamente, fisicamente e mentalmente e trabalhar todo o dia"

O comandante palmeirense deixou claro que sua irritação é com os comentaristas que tratam o favoritismo palmeirense como uma certeza de título. "Não é fácil passar o dia dizendo para uma equipe que não terminou nada. O pessoal fica bravo comigo, porque está sentadinho, no ar fresco, e acham que 97 pontos para disputar é bolinha de gude."

Pelo menos no discurso, os jogadores parecem ter entendido o recado do treinador e têm falando constantemente que ainda há muito campeonato pela frente. "Estamos felizes com o resultado, mas sabemos que tem todo um campeonato pela frente", afirmou o atacante Dudu. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.