Cesar Greco / Ag. Palmeiras
Cesar Greco / Ag. Palmeiras

Felipão vê derrota justa e condena Deyverson por cusparada: 'Foi bem expulso'

Palmeiras não consegue reagir após sofrer gol e é derrotado por 1 a 0 pelo Corinthians no Allianz Parque

Redação, Estadão Conteúdo

02 Fevereiro 2019 | 20h50

O técnico Luiz Felipe Scolari considerou justa a derrota do Palmeiras por 1 a 0 para o Corinthians no clássico deste sábado, no estádio Allianz Parque, em São Paulo, e condenou a atitude do atacante Deyverson, que foi expulso no fim do jogo por cuspir no volante Richard.

"Se foi isso (cuspida), foi bem expulso. Isso é o mínimo que o árbitro poderia fazer. Se foi isso, tem de ser expulso não uma vez, mas três vezes. Tem de ter respeito", cobrou o treinador na entrevista após o jogo.

Deyverson foi expulso pelo árbitro Luiz Flávio de Oliveira aos 42 minutos do segundo tempo depois de cuspir em Richard, que, com Deyverson caído no gramado, deixou a perna na cabeça do centroavante palmeirense momento antes de sofrer a cusparada.

Questionado se havia considerado justo o resultado do clássico, Felipão foi lacônico: "Foi. O Corinthians fez o gol", limitou-se a dizer o técnico, que comentou sobre os erros da equipe na sequência. "Eles têm treinado bem, principalmente a bola parada. Temos acertado seis em 10. Hoje (sábado), de dez, erramos onze. Foi um dia que a bola parada entrava, mas não conseguíamos concluir com qualidade", comentou o técnico.

Em campo, o Palmeiras não teve criatividade e abusou dos cruzamentos na área. O time alviverde insistiu muito nas jogadas pelas laterais, que sempre resultavam em bolas alçadas para a área, sem, porém, ter eficiência nas conclusões. "Temos de continuar treinando, ver onde precisamos ter mais organização no meio, para criarmos mais chances não apenas pelo lado", avaliou Felipão.

Entre outros fatores, o treinador disse entender que o fator emocional foi determinante para o revés na arena palmeirense, onde o Corinthians ampliou o domínio. Agora são quatro vitórias corintianas contra duas do Palmeiras e um empate. "Como é um clássico, como perdemos o título aqui dentro e eles vinham de uma derrota... tudo isso vai somando e faz com que os jogadores fiquem mais apreensivos. Aí vem o erro principal", analisou.

Líder do Grupo B com 10 pontos no Estadual, o Palmeiras só volta a jogar no próximo dia 11, uma segunda-feira, às 20 horas. O duelo, válido pela sexta rodada do Paulistão, será contra o Bragantino, no estádio do Pacaembu, em São Paulo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.