Wilton Junior/Estadão
Wilton Junior/Estadão

Felipão pagará cestas básicas por chamar árbitro de 'Colorado'

Técnico terá de doar 15 cestas básicas - cerca de R$ 3 mil

O Estado de S.Paulo

19 Março 2015 | 18h08

O departamento jurídico do Grêmio conseguiu livrar o técnico Luiz Felipe Scolari do que poderia ser uma suspensão de até seis partidas. Nesta quinta-feira, o clube fez um acordo com o Tribunal de Justiça Desportiva do Rio Grande do Sul (TJD-RS) para que Felipão pague 15 cestas básicas e não seja julgado pela expulsão contra o Ypiranga, em Erechim, pela décima rodada do Campeonato Gaúcho.

Na ocasião, Felipão reclamou bastante com a arbitragem e recebeu o cartão vermelho. Ele foi denunciado pela procuradoria, entretanto, por ter bradado contra o árbitro Francisco Neto chamando-o de "Chico Colorado". De acordo com a súmula redigida pelo juiz, Scolari ainda disse que Neto é "colorado doente". 

A referência a Francisco Neto como "Chico Colorado" se tornou comum entre a torcida gremista depois de o então diretor de futebol gremista Paulo Pelaipe passou a o árbitro dessa forma.

Pelo acordo feito entre o Grêmio e o TJD-RS, Felipão tem cinco dias para pagar 15 cestas básicas, ao custo mínimo de R$ 200 cada. Isso significa que o treinador, que tem um dos salários mais altos do futebol brasileiro, vai gastar R$ 3 mil para se livrar da punição. E ainda será mantido como réu primário.

Mais conteúdo sobre:
futebolGrêmioFelipão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.