Felipe admite erro e diz que quique da bola o enganou

Depois de falhar feio no gol marcado pela Portuguesa na partida deste sábado, no Canindé, onde Corinthians e o time da casa empataram por 1 a 1, pelo Paulistão, Felipe lamentou o seu vacilo no lance em que Marco Antonio cruzou na área e o goleiro deixou a bola entrar na sua meta ao deixar de praticar uma defesa considerada fácil.

AE, Agencia Estado

13 de fevereiro de 2010 | 19h03

"Eu fiz um cálculo errado na jogada. A bola quicou mais do que eu imaginava. Além disso, o campo estava duro. Já havia sido alertado sobre isso. Não dá para abaixar a cabeça. Ainda bem que fiz outras boas defesas", afirmou Felipe, que não escondeu a chateação pela falha.

"A gente fica triste. No intervalo, o pessoal (companheiros de equipe) conversou comigo e disse para eu ficar tranquilo. O Mano deu uma chegada em mim no vestiário e viu que eu estava de cabeça baixa", reforçou o goleiro, que lamentou o fato de a sua falha ter sido decisiva para o resultado do confronto.

"A gente tem que assumir os erros. Não tem como esconder. É assim a vida de goleiro. Não é como a de atacante, que perde o gol e depois pode se redimir em seguida. Eu não queria que acontecesse, mas aconteceu", disse.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.