Felipe admite que Corinthians fez seu pior jogo no Paulistão

Após vitória magra sobre o lanterna Rio Claro, corintianos dizem que está na hora de o time voltar a jogar bem

Fábio Hécico, O Estado de S. Paulo

23 de março de 2008 | 19h35

Festa, euforia, abraços, sorrisos evidentes... Tudo faz parte das comemorações de vitórias no futebol. Neste domingo, porém, porém, nada disso foi visto pelos jogadores corintianos após importante triunfo diante do Rio Claro por 1 a 0. Todos lamentavam o péssimo desempenho do time, que quase não ameaçou o lanterna do Paulista com só 11 pontos.   Veja também:  Corinthians vence o Rio Claro e segue no G-4   "Foi um dos piores jogos do ano. Mas é melhor jogar mal e vencer", reconhece o goleiro Felipe. "E não dá para entender, pois até vínhamos bem. Hoje [domingo] tivemos apenas duas ou três chances e em lances isolados", enfatiza.   Jogar contra times da parte de baixo da classificação do Estadual está virando sinônimo de jogo sofrido ao Corinthians. Com enormes dificuldades, a equipe bateu o Rio Preto, também por 1 a 0, e na semana passada só empatou (2 a 2) diante do Juventus. Algo preocupante para quem busca uma classificação e ainda vai encarar o Marília, outro rival lutando contra o rebaixamento.   "Um time com grandes pretensões, tem de melhorar, não pode apresentar um futebol como este", detona o zagueiro e capitão William. "Levamos canseira, mas não gol", afirma. "Contudo, não podemos apenas ficar falando que jogamos mal. O Rio Claro tem seus méritos, num bom desempenho."   O volante Perdigão também reconheceu a tarde infeliz. Mas com bom humor, encontrou boa saída para deixar os torcedores mais calmos. "Vamos deixar para jogar melhor nas semifinais." Como se o time tivesse vida fácil nesta reta final. São três jogos, e um clássico: quarta-feira, contra o Santos.

Tudo o que sabemos sobre:
CorinthiansPaulistão A-1Felipe

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.