César Greco / Ag. Palmeiras
César Greco / Ag. Palmeiras

Felipe Melo afirma que Abel já é lenda no Palmeiras e espera semifinal difícil no Mundial

Volante e capitão alviverde mantém pés no chão e relembra momentos de protesto da torcida na temporada

Redação, O Estado de S.Paulo

03 de fevereiro de 2021 | 19h29

O volante Felipe Melo comentou sobre a conquista da Libertadores pelo Palmeiras e sobre o que espera do time alviverde no Mundial de Clubes em entrevista à Rede Globo. O capital palmeirense afirmou que o técnico Abel Ferreira já é uma lenda no clube e prevê uma semifinal complicada para a equipe.

"Para mim, ele é uma lenda, assim como é o professor Felipe Scolari e o próprio Luxemburgo, no Palmeiras. São pessoas que ganharam muito. E o Abel, é um título de muita expressão. É o segundo título da Libertadores do clube. Foram 20 anos para ganhar. Só quem tinha ganhado era o Felipão. É fácil falar do Felipão, tenho muita consideração, está no patamar dos melhores do futebol, ganhou em tudo o que é lugar. O Abel vai ser lembrado por toda eternidade", opinou Felipe Melo.

Sobre o Mundial, Melo deixou claro que sabe das dificuldades. "Existe um time, que é o time a ser batido. É o Bayern de Munique, que tem a melhor estrutura como elenco, tem o melhor jogador do mundo escolhido pela Fifa, mas que tem outros grandes jogadores. Mas tem o Tigres, o Ulsan... Todo jogo vai ser difícil. Primeiro a semifinal, vai ser complicado e a gente espera passar. Na final, teoricamente encontrar o Bayern, mas tudo pode acontecer", comentou.

Ainda assim, o capitão manteve a esperança no título. "A gente sonha. O torcedor do Palmeiras tem o direito de sonhar. Tem de focar no título, no bi mundial. Foi assim na Libertadores. Vencemos o Paulista, alguns torcedores foram fazer manifestação, foram cobrar, tínhamos perdido alguns jogos. Naquele momento ninguém ia imaginar que o Palmeiras estivesse na final da Copa do Brasil, ganhasse a Libertadores e partisse rumo ao bi mundial", disse Melo.

O Palmeiras estreia no Mundial de Clubes no próximo domingo, às 15h, contra o vencedor do duelo entre o campeão da Ásia (Ulsan, da Coreia do Sul) e o campeão da América do Norte (Tigres, do México). Quem vencer, provavelmente enfrentará o Bayern de Munique na decisão, marcada para a quinta-feira.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.