Cesar Greco/Ag. Palmeiras
Cesar Greco/Ag. Palmeiras

Felipe Melo critica embaixada de Romero: 'Toda ação gera uma reação'

Volante do Palmeiras afirma que atitude de jogador do Corinthians vai contribuir para acirrar a rivalidade entre as equipes

Ciro Campos, O Estado de S. Paulo

18 de maio de 2018 | 15h06

O volante Felipe Melo, do Palmeiras, criticou nesta sexta-feira um lance protagonizado pelo atacante Romero, do Corinthians, no clássico do último domingo, pelo Campeonato Brasileiro. O jogador alviverde afirmou que o gesto do paraguaio de fazer embaixadas com a cabeça no fim do jogo, vencido pelo time alvinegro por 1 a 0, foi desnecessário e poderia ser evitado para não causar reações agressivas nas próximas ocasiões

+ Palmeiras torce por Miguel Borja na Copa

+ Grupos políticos se unem contra mudança de estatuto

O Corinthians estava perto de ganhar a partida quando o paraguaio ergueu a bola seguidas vezes com cabeçadas, em um lance chamado popularmente de "foquinha". "Acho que poderia ter sido evitado, sim. No passado, o Palmeiras vencendo o jogo, jamais aconteceria isso. Se acontecesse, eu seria o primeiro a ir contra. Mas abre uma brecha para de repente acontecer no futuro, isso é complicado", comentou Felipe Melo.

O palmeirense estava suspenso da partida e viu o clássico pela televisão. Felipe Melo comentou na entrevista que se fosse ele o autor da embaixada, a repercussão seria negativa, pois causaria muita irritação. "Imagina o Felipe Melo pega a bola no fim e faz a mesma coisa? Como seria a reação do torcedor corintiano vendo isso aí? Toda ação gera uma reação. Vamos esperar que no futuro não tenha uma reação brusca", afirmou.

O volante relembrou que gestos como o de Romero atrapalham o futebol e citou o lance de Edilson, na final do Campeonato Paulista de 1999. Na ocasião, o corintiano também fez embaixadas e iniciou uma briga generalizada. A confusão levou o árbitro a encerrar a partida logo depois. Felipe Melo alertou que nos clássicos futuros, a rivalidade estará acirrada pela atitude do paraguaio. 

"Poderia ter evitado. Mas como tudo na vida, gira. Não quero entender que ele tenha feito para provocar o Palmeiras. Mas eu não vou falar se ele quis ou não quis fazer, qual era a ideia dele, porque isso é com ele, com Deus", afirmou Felipe Melo. Suspenso contra o Corinthians e poupado na quarta-feira da partida contra o Junior Barranquilla, pela Copa Libertadores, o volante retorna ao time neste sábado, contra o Bahia.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.