Felipe vê Fluminense vencer Esportivo

Da arquibancada do Estádio da Montanha dos Vinhedos, o meia Felipe, suspenso por 180 dias pela justiça desportiva, viu o Fluminense derrotar nesta quarta-feira o Esportivo (RS), por 2 a 1, em Bento Gonçalves (RS), pela Copa do Brasil. Com um boné marrom e bem agasalhado, o principal reforço tricolor nesta temporada, que recebe cerca de R$ 200 mil mensais, teve de pagar ingresso para assistir ao jogo, segundo determinação do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD), por causa da punição aplicada na terça-feira. Felipe vai ficar afastado dos gramados por seis meses por ter desferido um soco no volante Marcos Mendes, do Campinense-PB, quarta-feira passada, pela Copa do Brasil.A partida de volta, que indicará o clube classificado para as oitavas-de-final da competição, ocorrerá no Maracanã, no dia 17 de março ? a equipe das Laranjeiras pode perder até por 1 a 0. Autor de dois gols, o lateral-direito Gabriel, do Fluminense, foi o melhor em campo. Mesmo sem ser brilhante, o Fluminense abriu o marcador aos 22 minutos. Rodrigo Tiuí foi derrubado por Ronaldo Bagé na área do Esportivo. Pênalti bem marcado pelo árbitro Evandro Roman. Gabriel cobrou bem e fez 1 a 0. Em solidariedade a Felipe, os jogadores comemoraram o gol próximo ao local onde o meia estava sentado na arquibancada. O time da casa não mostrava força ofensiva, mas, em cobrança de falta, empatou o jogo. Aos 40, Marco Antônio colocou a bola na área tricolor, que não foi interceptada por ninguém e somente parou no fundo das redes do goleiro Kleber: 1 a 1. O Esportivo retornou mais disposto a atacar no início do segundo tempo, mas quem abriu nova vantagem no placar foi o Fluminense. Aos 14, Juan cobrou lateral com força, para dentro da área. A bola resvalou em um atacante tricolor e, em seguida, em um zagueiro adversário e sobrou para Gabriel, livre de marcação, fazer seu segundo gol na partida: 2 a 1. A equipe do Rio Grande do Sul buscou a igualdade no marcador, mas esbarrou em suas próprias limitações. O Fluminense soube administrar o resultado, embora não tenha conseguido fazer mais um gol para eliminar a necessidade do confronto de volta. Quando restavam cinco minutos para o fim da partida, Felipe se retirou do Estádio da Montanha dos Vinhedos sem ser incomodado pelos torcedores. Deixou de ver Sandro finalizar na trave, após driblar Kleber, aos 45.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.